A música é um dos ativos mais valiosos do Brasil. E não é de hoje que os gringos sabem disso e estão de olho em tudo que rola por aqui.

Talvez, com a nossa síndrome de vira lata, como dizia Nelson Rodrigues, muita gente ache estranho que artistas brasileiros de diferentes épocas e estilos atraiam verdadeiras lendas da música para parcerias e colaborações.

Na segunda-feira (10), o Jota Quest incluiu mais um nome de peso na lista. O guitarrista Nile Rodgers, que recentemente emplacou Get Lucky com o Daft Punk, para alguns a música do ano até aqui. Rodgers é nada menos que o cidadão que fundou uma instituição da disco music chamada Chic. No “úrtimo”.

Relembre colaborações entre gringos e brasileiros

Jack Endino, produtor do Nirvana, trabalhou com Titãs. Veja Taxidermia, do álbum Titanomaquia 

Rodrigo Amarante, do Los Hermanos em seu projeto Little Joy, com baterista dos Strokes, em No One´s Better Sake
 

Um dos maiores nomes do jazz moderno Wayne Shorter com Milton Nascimento. Ouça Ponta de Areia

Tony Bennett, lenda do jazz, com Ana Carolina em The Very thought of you

Astro pop latino Alejandro Sanz com Ivete Sangalo, Não Me Compares

Ja Rule, nome de ponta da black music dos EUA, em Fly, de Wanessa Camargo

Fernanda Takai, do Pato Fu, e Andy Summers, do Police, em Fundamental 

Fito Páez, ícone argentino, com Paralamas do Sucesso, em Vampiro Bajo el Sol

O álbum The Hips of Tradition, da gravadora Luaka Bop, de David Byrne, famoso com o Talkig Heads, tirou Tom Zé do ostracismo. Ouça Jingle do Disco


Sem mais artigos