Não está fácil para ninguém, muito menos para o DJ Shadow. Conhecido mundialmente por misturar o hip hop à música instrumental com bases eletrônicas, Shadow foi impedido de finalizar uma apresentação que fazia em um clube de Miami, na noite do último sábado (15). O motivo: não tocar música comercial o suficiente. 

Após 20 minutos de set, enquanto mostrava Spit Thunder, de Krampfhaftl, o DJ foi interrompido por um representade da boate que alegou: “essa música é muito futurista para o nosso público”. Na sequência, Shadow pega o microfone e fala com a plateia: “Esperei muito tempo para tocar aqui, mas me disseram que minha música é muito confusa e futurista”. Um espectador filmou todo a confusão, que você pode ver abaixo: 

<object width=”636″ height=”358″><param name=”movie” value=”http://www.youtube.com/v/bQ-H_p2CYW4?version=3&amp;hl=en_US”></param><param name=”allowFullScreen” value=”true”></param><param name=”allowscriptaccess” value=”always”></param><embed src=”http://www.youtube.com/v/bQ-H_p2CYW4?version=3&amp;hl=en_US” type=”application/x-shockwave-flash” width=”636″ height=”358″ allowscriptaccess=”always” allowfullscreen=”true”></embed></object>

Mais tarde, em sua conta oficial no Twitter, Shadow falou sobre o incidente: “Posso ser expulso de todos os clubes de garotos ricos do mundo, mas nunca vou perder a minha dignidade como artista”. Segundo informações do site FACT, a casa em questão é conhecida por expulsar DJ’s durante apresentações.

O mesmo aconteceu com Dennis Ferrer, importante nome da cena house nova-iorquina, que deixou a cabine após o público pedir insistentemente por uma música ‘mais comercial’. Até o momento, nenhum representante da casa comentou o caso. DJ Shadow se apresentou em São Paulo em outubro, na festa Chocolate, que acontece mensalmente no Cine Joia

Sem mais artigos