Imagine a seguinte situação: você é líder de uma bem sucedida banda de indie rock, vive uma vida confortável, é casado e sem preocupaçõs financeiras. Mas na casa de sua mãe, o seu irmão metaleiro e preguiçoso vive fazendo nada, está desempregado e só quer saber de fazer filmes toscos
de terror.

O que você faz se você é uma boa pessoa? Leva o seu irmão metaleiro pra ser roadie da sua banda e deixa ele filmar algumas cenas de bastidores, claro. Mistaken for Strangers é o genial resultado dessas gravações.

Tom Berninger saiu da casa de sua mãe, em Cincinatti, Ohio, com uma missão: registrar o dia-a-dia da turnê de uma banda de rock´n´roll. A banda de seu irmão, Matt, é o The National, uma das mais famosas no circuito indie. No entanto, não há uso de drogas, groupies no camarim, nada disso. O show é de Tom, que ganhou a oportunidade de ouro e certamente não desperdiçou.

Tom é provavelmente o personagem mais engraçado a aparecer num filme nos últimos 10 anos. Gordinho, barbudo e carismático, o diretor e verdadeira estrela do documentário deixa claro que sente inveja do irmão famoso, mas é sempre doce com ele. Apaixonado pela arte de fazer filmes, Tom tenta se infiltrar a qualquer custo em todos os lugares, inclusive numa participação de um comício de Obama, no qual o The National é uma das atrações.

Tom lembra Mark Borchardt, protagonista do documentário American Movie, sobre um jovem diretor obstinado tentando filmar o seu primeiro longa trash de terror. Mas enquanto American Movie – também um clássico do cinema – é focado na paixão pela criação de um filme, Mistaken for Strangers é sobre a relação de dois irmãos e como uma situação incomum – a fama – afeta isso. Além de ser engraçado, Tom é, acima de tudo, humano.

Tom é tão carismático que consegue convencer os membros da banda a fazer coisas esdrúxulas na frente da câmera e a responder perguntas que se fossem feitas por qualquer outra pessoa seriam consideradas maldosas. O filme ainda guarda uma incrível e emocionante cena final ao som de um dos hits da banda, “Terrible Love”, que faz o documentário fazer todo o sentido.

Para quem quiser assistir, Mistaken for Strangers está sendo exibido em São Paulo, dentro da programação do In-Edit Brasil. Ainda há uma exibição nesta quarta (07) no Cine Olido, às 17h. A programação completa você vê aqui.

Sem mais artigos