Pharrell Williams conversou nesta terça (09) com a CNN sobre as manifestações que estão ocorrendo na cidade americana de Ferguson, centro de tensões raciais desde o assassinato de Michael Brown, adolescente negro, por um policial branco.

“Eu estou desapontado com a forma com que o governo está lidando com essa situação. Eu acho que o policial precisa ser punido, porque houve uso excessivo de força. Todos aqueles tiros, onde os tiros foram, a ideia de uma criança deitada no chão, ele era uma criança, por horas. Aquele criança não devia ter sido morta, então eu acho que o policial deveria ser punido”, ele disse.

Pharrell destaca que também está decepcionado com a maneira que a mídia americana está cobrindo o caso. Ele afirma que a maior parte dos protestos é positivo, mas que a imprensa escolheu “cobrir e dar destaque as poucas pessoas aleatórias que jogam coquetéis molotov”.

O produtor ainda disse acreditar que Barack Obama deveria visitar Ferguson. “Quando os pais entram na sala, não importa se foi você ou o seu primo quem derrubou o vaso, os dois sentam e dão atenção”.

“Essa é uma ferida profunda no país. Se você acha que isso vai se dispersar, essa vai ser a maior ressaca nas relações racias do país”, ele completou.

 

Sem mais artigos