Emicida gravou um vídeo em apoio ao goleiro Aranha, do Santos, vítima de torcedores do Grêmio, em episódio racista.

“Quando você chama a pessoa de macaco, você está jogando toda a humanidade dela no lixo”, afirmou o rapper de Levanta e Anda. “A partir do momento em que as pessoas negam o problema, não temos como combater ele com seriedade”.

Na entrevista, Emicida também lembra que já foi vítima de racismo e levou o caso à Justiça. O rapper conta também que tomou consciência do preconceito ouvindo Racionais MCs.

O goleiro Aranha foi chamado de macaco por torcedores do Grêmio, há duas semanas, em partida de ida das oitavas da Copa do Brasil. O Grêmio foi excluído da competição.

Relembre a agressão da torcedora 

Sem mais artigos