Roberto Medina, idealizador do Rock in Rio, vendeu 50% do festival à IMX, nova empresa de entretenimento e esportes de Eike Batista. A sociedade, anunciada durante coletiva de imprensa no Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (11), deve expandir o Rock in Rio para outros continentes. O valor da negociação não foi revelada.

A previsão é de que, no próximos anos, sejam investidos US$ 350 milhões na marca, em todo o mundo. Medina afirmou que tem planos de levar o Rock in Rio à América do Norte e à Ásia. “O meu maior sonho é poder realizar o Rock in Rio nos Estados Unidos, berço da indústria fonográfica e dos grandes eventos de música do mundo. Esta sociedade com a IMX Live é mais um passo nesta direção”, afirmou.

O empresário conta, ainda, que quando conheceu Eike Batista, foi “paixão à primeira vista”. “Pensando na marca Rio, no desenvolvimento de um mundo melhor, mais sustentável e igual para todos, tornou-se imprescindível avaliar esta sociedade. Estamos perto de dar um salto para um reconhecimento global da marca, que hoje já é conhecida em diversas partes do mundo e que faz frente a eventos internacionais de peso”, disse Medina.

De acordo com o site do Rock in Rio Lisboa, a parceria tem início imediato e já contemplará as edições do festival em Lisboa, entre 25 de maio e 3 de junho, e em Madrid, entre 30 de junho a 7 de julho.

Sem mais artigos