Mais um dia, mais um processo contra Ozzy Osbourne.

Um julgamento marcado para o dia 18 de fevereiro vai avaliar um processo movido por Bob Daisley e Lee Kerslake contra Ozzy e Sharon Osbourne, por conta da retirada de suas contribuições nos álbuns “Blizzard of Ozz” e “Diary of a Madman”.

A gravadora Epic Records relançou os dois álbuns de Osbourne com as partes do baixista e do baterista substituídas por novas gravações e, portanto, eliminando as participações de Daisley e Kerslake nos direitos autorais.

Daisley escreveu todas as letras de “Blizzard of Ozz” e “Diary of a Madman.”

O processo foi aberto em agosto de 1998 contra os Osbourne e as empresas Blizzard Music e Monowise, além da gravadora.

Na terça-feira, a MTV e sua empresa-mãe, a Viacom, foram processadas por causa do “reality show” estrelado pelo roqueiro e sua família. A empresa online Threshold afirma ser a detentora dos direitos do programa.

Na semana passada, o produtor Gary Binkow também abriu um processo contra os Osbourne, alegando que eles roubaram a idéia dele de uma série com um astro da música.

Sem mais artigos