Amy Winehouse: os escândalos

<b>Ácool</b> - Os problemas de Amy com as bebidas começaram antes mesmo de seu primeiro álbum, <i>Frank</i> (2003), ser lançado. Na época, ela sofria com sua primeira desilusão amorosa, aos 20 anos de idade.

Blake Fielder-Civil, ex-marido de Amy Winehouse, admitiu ter sido o responsável por apresentar drogas pesadas à cantora morta em julho do ano passado.

Em entrevista ao tablóide The Sun, Blake evitou, no entanto, assumir a culpa pelos exageros de Amy, que resultaram na morte dela por ingestão excessiva de álcool após um período distante das bebidas.

“Eu não matei minha ex-mulher”, disse. “Eu apresentei drogas a ela, mas me senti aliviado quando descobri que não havia drogas no organismo dela quando ela morreu”.

Para Blake, o uso de drogas nunca foi um problema na vida de Amy como o álcool, e a cantora decidiu entrar no espiral fatal sozinha.

“Seria desrespeitoso com Amy deduzir que ela seria ingênua a ponto de usar drogas sem tomar a decisão por conta própria”, avaliou. “Ela era muito forte e independente”.

Blake ainda se recupera de uma séria overdose no mês passado, após a qual chegou a ficar dias em coma induzido. Segundo Blake, ele teve visões de Amy durante o coma, e isso teria ajudado na recuperação dele.

Ex de Amy Winehouse admite ter viciado a cantora em drogas pesadas

Sem mais artigos