A versão digital do rapper Tupac Shakur, morto há 16 anos, pode sair em turnê por estádios norte-americanos com as versões em carne e osso de Eminem, 50 Cent e Wiz Khalifa.

Tupac “ressucitou” durante apresentação de Dr. Dre e Snoop Dogg na primeira metade do festival Coachella 2012, ocorrida no último fim de semana. Uma espécie de projeção do rapper “cantou” os clássicos Hail Mary e 2 Of Amerikaz Most Wanted, antes de desaparecer diante da plateia extasiada.

De acordo com o Wall Street Journal, representantes de Dr. Dre negociam uam turnê da projeção de Tupac, com duas possibilidades: a primeira delas é uma turnê simples, com Dre e Snoop Dogg, por ginásios e arenas. A segunda, mais ousada, seria uma exursão por estádios norte-americanos com Eminem, 50 Cent e Wiz Khalifa.

O “fantasma” de Tupac foi desenvolvido pela Digital Domain Media Group, a empresa responsável pelos efeitos visuais do filme O Curioso Caso de Benjamin Button, vencedor do Oscar de efeitos especiais em 2009.

Em entrevista ao Wall Street Journal, o diretor criativo da Digital Domain, Ed Ulbrich, garantiu que a projeção de Tupac no Coachella é apenas uma prévia do que está por vir.

“Criar um ser humano completamente digital é a coisa mais complicada que existe”, disse. “E é só o começo. Dre tem grandes planos para isso”.

Ulbrich ainda esclareceu que, apesar da veracidade das imagens, o “novo” Tupac foi desenvolvido a partir do zero. “Não são imagens de arquivo, não são imagens recém-descobertas. É uma ilusão de ótica”, declarou.

Apesar de ter sido chamado de “holograma” na internet, o “fantasma digital” é resultado de uma simples técnica de fotografia. As imagens são reproduzidas por um projetor no teto do palco, e refletidas por um espelho em uma tela de mylar, um material translúcido posicionado estrategicamente no palco do Coachella.

Tupac foi assassinado durante um tiroteio em Las Vegas, em 1996, quando tinha 25 anos. Como o crime nunca foi solucionado e uma enorme quantidade de material inédito foi lançada após o crime, muitos fãs ainda crêem que Tupac forjou a própria morte para escapar de processos e investigações criminais.

Sem mais artigos