A espera foi longa, mas valeu cada minuto. Desde que cancelou sua estreia no país, que estava programada para acontecer no finado Tim Festival, cinco demorados anos separaram a musa indie FEIST e seus fãs brasileiros.

Porém, a espera finalmente acabou quando a canadense foi anunciada como a primeira atração do Popload Gig Residências, projeto que pretende reunir boa música e um público selecionado no Cine Joia, em São Paulo. 

O Virgula Música foi conferir de perto a segunda apresentação da cantora na capital paulista, que aconteceu na noite desta terça-feira (23), com público animado e casa cheia. Assim que subiu ao palco, cantando uma versão acústica de How Come You Never Go There, do excelente álbum Metals (2011), um silêncio imediato tomou conta da casa de shows. 

Após a demonstração solo de sua habilidade vocal, o afinado trio folk feminino Mountain Man e sua variada banda, entrou em cena para dar o tom de seu multifacetada novo trabalho. Metals é fruto de desilusões amorosas, que mistura momentos de dor, prazer e recuperação, com pitadas de rock e muita percussão. 

Sempre muito simpática, fez piada com seu sotaque, falou sobre ‘caipirinha’, arriscou algumas palavras em português e arrancou declarações de amor dos fãs. Não foram poucas as juras de amor eterno e propostas de casamento. 

FEIST passeou por grandes faixas de sua carreira como Mushaboom, do álbum Let It Die (2004), além de I Feel it All e So Sory, ambas de seu mais conhecido trabalho The Reminder (2007), que lhe rendeu quatro indicações ao Grammy. Ainda sobrou tempo para um inspirado cover de My Girl, icônica canção do The Temptations, e Lover’s Spit, faixa da banda Broken Social Scene, na qual a cantora começou sua carreira. 

A sentida, mas já anunciada ausência, ficou por conta do hit 1234, que há tempos não faz mais parte das apresentações da canadense. Para encerrar uma agradável noite, alguns fãs foram convidados a dançar no palco Let it Die. Em meio a coreografias desengonçadas, FEIST se despediu em alto estilo do exigente público de São Paulo. 

Sem mais artigos