Filho de peixe…. Esqueça o clichê. Muitos filhos de famosos, talvez em busca de glamour, projeção, dinheiro fácil ou por vocação mesmo, adotaram a profissão de DJ. Em evidência nos últimos dias por ter assumido o namoro com a panicat Babi Rossi, Olin Batista, filho de Eike, um dos homens mais ricos do mundo, é mais um dos que resolveram assumir as pick-ups.

Olin, que diz ter como referência Armin Van Buuren e Dash Berlin, se junta a um grupo onde figuram herdeiros de gente famosa como Vivi Seixas, filha de Raul Seixas. Ela toca funky-house, tech-house e deep-house, o que deve ser grego para os fãs do Maluco Beleza e que para alguns poderia soar como heresia.

Uma das mais conhecidas é Alexandra Richards, filha do guitarrista dos Rolling Stones, Keith Richards. Para que seu pai não morra de desgosto, ela toca rock, Led Zeppelin, The Spinners, The Clovers, mas também mistura sons da sua geração que talvez papai Keith não curta: Azealia Banks, M83, The Black Keys.

Quem também herdou a paixão pela música do pai, mas não o gosto, foi Louis Osbourne, filho de Ozzy. Como DJ, ele investe na house e no tecno e passa longe do rock que consagrou o Príncipe das Trevas.   

Outro do time é Connor Cruise, que apresenta-se como DJ C-Squared. O filho de Tom Cruise e Nicole Kidman cobra US$ 10 mil para uma apresentação de duas horas, segundo o New York Post. Quem também tem um filho DJ é o ex-presidente francês Nicolas Sarkozy. Pierre Sarkozy, inclusive, já se apresentou no Brasil.

Demetrius Mosley, filho do produtor Timbaland segue os passos do pai. Filho de um tubarão que constrói beats de hip hop com um toque de Midas, ele se aventura por um caminho incerto, mas que para alguém com sobrenome famoso, pode ser lucrativo e divertido, coisa que nem sempre rende uma boa experiência para quem está na pista. Quem nunca se frustrou com um DJ celebridade atire a primeira pedra… de gelo. 

Veja na galeria acima quem são os DJs filhos de famosos

Sem mais artigos