MANU7138

(Crédito: Manuela Scarpa/Photo Rio News)

Roqueiros, grunges, indies, casais, jovens, adultos, crianças, engravatados, coxinhas, hipsters e até ex-BBBs foram até o Morumbi, em São Paulo, nessa sexta (23) para prestigiar o show do Foo Fighters, que está no país para um série de shows que fazem parte da turnê do novo disco Sonic Highways (2014). E, para deixar a parada ainda mais apetitosa, com shows de Kaiser Chiefs e Raimundos de abertura.

Ainda de dia, os Raimundos subiram ao palco para aquecer a galera que estava chegando. Digão, Canisso, Caio e Marquim desfilaram um best of da banda de Brasília. Foram Mulher de Fases, Gordelicia, I Saw You Saying e Me Lambe, todas na sequência. Porém, a apresentação foi bastante curta e teve que ser interrompida por causa do tempo, deixando o público com gostinho de quero mais.

Por motivos de: chegarmos atrasados ao local por causa do trânsito caótico, não temos fotos do show dos Raimundos =/

Show da banda Kaiser Chiefs-6395

(Crédito: Manuela Scarpa/Photo Rio News)

Logo vieram os ingleses do Kaiser Chiefs, e junto deles a chuva. E olha, foi chuva pesada, daquelas de lavar a alma. Houve quem não se importasse em se molhar, mas muitas pessoas correram para as poucas partes cobertas do estádio.

Sobre música, o grupo do magérrimo vocalista Rick Wilson começou ligado no 220 e já mandou um Everyday I Love You Less And Less. Também teve os hits Ruby, I Predict A Riot e Oh My God, que levantaram a galera. Porém, as músicas ‘desconhecidas’ do último álbum Education, Education, Education & War (2014) esfriavam os presentes, junto com a chuva, claro! Teve até um cover de Pinball Wizard do Who.

MANU7431

(Crédito: Manuela Scarpa/Photo Rio News)

Podemos dizer que essa é a primeira vez em que o Foo Fighters faz um show próprio no Brasil, pois nas outras vezes que a banda de Dave Grohl & Cia esteve aqui foi dentro de festivais (Rock In Rio e Lollapalooza), e como sabemos, nessas ocasiões tudo é reduzido; tempo, repertório, produção de palco, etc. Mas dessa vez foi diferente. Tocaram o quanto quiseram e fizeram o que bem entendiam. E foi exatamente isso o que vimos!

Something From Nothing, do novo disco, abriu o show, e sinceramente, ficamos na dúvida se foi uma boa escolha para se começar, mas Grohl logo consertou e mandou vários hits na sequência: The Pretender, Learn To Fly, Breakout, My Hero, Arlandria, etc, e óbvio, ganhou o público dando a eles o que queriam.

Grohl é frontman, showman rockstar, tudo junto e misturado. Envolve a plateia com cada gracinha, seja agradecendo ou mandando todo mundo calar a boca (sempre em tom de humor). Quando foi apresentar os integrantes da banda, tocaram vários trechos de Tom Sawyer, do Rush, até que o vocalista disse: “Isso (a nota vocal) é muito alto pra mim. Não podemos tocar essa m*erda!” (outra brincadeira de Grohl, já que ele é fã da banda de Geddy Lee)

MANU6984

(Crédito: Manuela Scarpa/Photo Rio News)

Embora tudo seja muito bem ensaiado e previsível no show dos Foos, um dos pontos altos foi marcado pelo improviso. Dave chamou um fã ao palco, de nome Vinícius, que pediu para o vocalista chamar sua namorada Mônica também. Daí que, quando os dois estavam lá em cima, num momento fofo o rapaz a pediu em casamento. Ela aceitou e o casal teve a aprovação das 55 mil pessoas presentes que aplaudiram de pé.

Obs: nesse momento um rapaz ao meu lado soltou : “Putz, o cara sobe no palco e tem a oportunidade de tirar uma selfie com o Dave Grohl, mas não, resolve pedir a namorada em casamento. Que vacilo!”. (WTF??)

Mas olha aí os pombinhos <3

Hesitant_Alien (1)

Nas redes, os internautas também aprovaram (e se emocionaram)

The_Marshall_Mathers_LP

x-letras-11-W320

Voltando ao repertório, ainda teve espaço para os Foos virarem uma banda cover dos anos 70. Com um palco improvisado no meio do pessoal, tocaram de Detroit Rock City, do Kiss, a Under Pressure, do Queen e Bowie. Talvez essa obsessão do grupo pelo rock clássico explique um pouco do clima setentista que o novo álbum deles carrega. Ah, e Dave Grohl tocou bateria nessa hora. Imagina a reação da geral?

MANU7426

(Crédito: Manuela Scarpa/Photo Rio News)

Para encerrar com chave de ouro, Best of You e Everlong (uma das músicas mais legais do rock) colocou o estádio abaixo. A impressão que ficou é que: o show foi longo (quase três horas de duração) por causa de muita enrolação entre e até durante as músicas, mas a gente aguentaria mais três horas se precisasse, e ainda assim faltariam hits. A vontade, empolgação e voz de Dave também aguentariam, temos certeza!

Saca só algumas fotos feitas por Gabriel Quintão:

Sem mais artigos