A 53ª edição do prêmio Grammy aconteceu em Los Angeles na noite deste domingo (13).

Como de costume, a graça da atração ficou com algumas das apresentações ao vivo.

Lady Gaga apresentou sua música nova, Born This Way, com uma multidão de dançarinos e suas “body modifications” como chifrinhos e ombros pontudos.

Mesmo tendo causado polêmica desde o início de sua aparição na cerimônia (a cantora chegou ao Grammy dentro de um ovo), a apresentação de Lady Gaga foi considerada por alguns críticos como um banho de água fria, passando longe de seus shows normalmente criativos e ousados em premiações (no VMA, quando apresentou Paparazzi, a cantora sangrou no palco e se enforcou no fim da música). As críticas, entretanto, não impediram que Lady Gaga virasse TT instantâneo no Twitter durante a apresentação e fosse muito elogiada pelos fãs.

Veja abaixo um vídeo de sua apresentação:

O espichado Justin Bieber, virando mesmo “hominho”, desfilou coreografias energéticas e dancinhas de robô ao lado do mentor Usher e de Jaden Smith. O filho de Will Smith mostrou incrível domínio de corpo e coreografia. Poderia ter roubado a cena caso houvesse mais foco nele.

Contratastando com a sucessão de performances altamente ensaiadas e perfeitinhas, a chegada de Bob Dylan e sua voz desgastada foi um contraste benvindo. O veterano do rock foi acompanhado por uma muralha de som acústico, tocada em conjunto pelas bandas Mumford & Sons e Avett Brothers.

A performance de Cee-Lo Green foi uma das (gratas) surpresas da noite. O cantor interpretou sua Fuck You (na versão suavizada, Forget You) homenageando o famoso episódio dos Muppets com Elton John dos anos 70. A atriz Gwyneth Paltrow se juntou a ele nos vocais.

Veja Cee-Lo, Gwyneth e os Muppets no Grammy:

Outra grata surpresa foi a união do compositor queridinho das paradas Bruno Mars com a talentosa Janelle Monae – enquanto Janelle foi a backing vocal da apresentação de Bruno Mars, o músico retribuiu o favor tocando bateria durante a aplaudidíssima apresentação de Cold War, single do álbum de estreia da cantora, The ArchAndroid.

Katy Perry fez uma homenagem ao Valentine’s Day, o dia dos namorados americano, cantando um trecho da balada Not Like The Movies, seguida pelo hit Teenage Dream.

Eminem fez uma apresentação raivosa ao lado de Rihanna. O dois interpretaram seu hit Love The Way You Lie. Também participaram da performance o produtor Dr. Dre e a cantora Skylar Grey.

Outro ponto alto da noite foi o show de Mick Jagger, que pela primeira vez tocou no Grammy. O líder dos Rolling Stone cantou o clássico soul Everybody Need Somebody To Love, do cantor Solomon Burke, um dos grandes nomes da música que faleceram em 2010.

Logo em seguida, Eminem levou para casa o troféu de melhor álbum de rap do ano por Recovery, um dos álbuns mais sucedidos das paradas em 2010. Para a surpresa da plateia, o rapper não deu sequer um sorriso e recebeu seu prêmio de cara fechada e sem comemorar muito. A TNT, responsável pela transmissão da cerimônia, resolveu tirar um sarro do rapper ao afirmar que “Eminem ganha este prêmio logo após sair da clínica de reabilitação”.

Por fim, o Arcade Fire levou para casa o prêmio de melhor álbum do ano com The Suburbs, um dos poucos álbuns de indie-rock que conseguiu chegar no topo das paradas da Billboard. Entrando de vez para a esfera mainstream, a banda comemorou o feito tocando duas músicas: Month of May e Ready to Start.

Veja abaixo todos os ganhadores da cerimônia:

Álbum do ano: Arcade Fire – The Suburbs

Gravação do ano: Lady Antebellum – Need You Now

Música do Ano: Lady Antebellum – Need You Now

Melhor Vocal Pop Feminino: Lady Gaga – Bad Romance

Melhor Vocal Pop Masculino: Bruno Mars – Just The Way You Are

Melhor Álbum de Rock: Muse – The Resistance

Melhor performance pop de dupla ou grupo: Train – Hey, Soul Sister (live)

Melhor performance country feminina: Miranda Lambert – The House That Built Me

Melhor álbum pop: Lady Gaga – The Fame Monster

Melhor álbum country: Lady Antebellum – Need You Now

Melhor álbum rap: Eminem – Recovery

Melhor álbum R&BJohn Legend and The Roots – Wake Up!

Artista revelação: Esperanza Spalding

Sem mais artigos