Há dez anos, no dia 22 de novembro, o até então vocalista da banda INXS, Michael Hutchence, foi encontrado morto na suíte 524 do hotel Ritz-Carlton, três dias após desembarcar em Sydney, Austrália, onde faria os ensaios da turnê de aniversário de vinte anos da banda.

Descoberto às onze horas e cinquenta e cinco, o corpo de Hutchence, que tinha 37 anos, estava de joelhos e estrangulado com um cinto em volta do pescoço, amarrado à dobradiça da porta.

A causa oficial foi suicídio, mas amigos mais próximos do ex-vocalista da banda australiana não acreditam que ele tenha se matado. A descoberta de um frasco do antidepressivo Prozac na suíte pela polícia, endossou a suspeita de suicídio.

Relacionamento Conturbado

O líder do INXS conheceu a apresentadora de TV Paula Yates, em 1995, que era casada com o rocker irlandês Bob Geldof e tinha três filhas. Apesar da aparente estabilidade em sua vida, Paula largou tudo para ficar com Hutchence. O casal teve uma filha, Tiger Lily, com 11 anos hoje. Geldof teve ações agressivas e obsessivas para ficar com a custódia das filhas e essa poderia ser uma das causas apontadas para a depressão de Hutchence, que acompanhava de perto a difícil relação entre sua mulher e o ex-marido.

A morte do vocalista do INXS nunca foi bem superada por Paula, que foi encontrada morta três anos depois, vítima de overdose de heroína. A filha do casal vive em Londres, com Geldof, que a adotou e a mantém longe da avó paterna, que mora a Austrália.

Sobre a banda

O INXS foi criado, em 1977, pelos irmãos Jon, Andrews e Tim Farriss e consegue reconhecimento internacional com o single “The Original Sin”, do quarto disco.

Com o lançamento de Listen like Thieves, em 1985, o grupo emplaca “What You Need” e “This Time”, dando um prelúdio do que seria o trabalho seguinte, Kick (1987), que vendeu cerca de 13 milhões de cópias.

Deste disco, saiu grandes sucessos como “Mistify”, “New Sensation” e “Need You Tonight”, que invadiram as rádios em todo o mundo, com seus clipes passando frequentemente na programação da MTV. Do mesmo álbum, saiu a balada “Never tear Us Apart”, que ajudou a eleger Hutchence símbolo sexual.

Três anos depois, a banda lança X, em 1990, e conquista o público com “Suicide Blonde”, “Disappeat”, “Bitter tears” e “By My Side”.

No ano seguinte, o grupo se apresenta no Brasil pela primeira vez no estádio do Maracanã, como atração do Rock In Rio. Em 1992, To Wherever You Are é lançado, com músicas inéditas, e consegue emplacar as músicas “Baby Don’t Cry” e “Beautiful Girl”.

Nos entanto, com a onda grunge dos anos 90, o álbum seguinte do grupo, Full Moon, Dirty Hearts, de 1993, passou despercebido pela crítica.

Só depois de 4 anos, o grupo lança um novo álbum, Elegantly Wasted, apostando em uma retomada. Mas não contavam com a morte de Hutchence, que fez com que o INXS ficasse fora da cena musical por tempo indeterminado.

É então que, em 2005, o grupo retorna com o disco Switch, com o canadense J. D. Fortune assumindo os vocais, no lugar de Hutchence, depois de vencer o reality show “Rock Star”, cujo objetivo era justamente encontrar um novo vocalista para a banda. Fortune conseguiu se adaptar bem ao grupo, que já prepara um novo disco para 2008.

Hutchence gravou dois discos solos, Max Q (de 1989) e Let Me Show You (1999), paralelamente ao INXS, que foram lançados após sua morte.

Filme sobre Michael Hutchence

Um filme retratando a vida do ex-vocalista o INXS, ainda sem previsão para o início das filmagens, está em desenvolvimento. No final de 2006, foi noticiado que Johnny Depp (Piratas do Caribe) era um forte candidato a protagonizar a produção.

O projeto “Slide Away” já estava sendo desenvolvido há algum tempo, mas ganhou força depois da exibição do reality show que elegeu o novo vocalista, de acordo com o produtor Clark Westerman. Descontente com a série, Westerman foi atrás de Nick Egan, que já dirigiu clipes de Duran Duran, Oasis e do próprio INXS e era colega de Hutchence, para cuidar do projeto, apesar da relutância inicial de Nick.

“Eu disse ‘outra pessoa vai fazê-lo, mas não vai ficar tão bom quanto se você o fizesse, pois você o conhecia muito bem”, lembrou Westerman.

O filme é a forma que os dois cineastas encontraram de ter um registro do legado do rocker, antes que este se perca ainda mais.

+ INXS lança tributo para Michael Hutchence, ex-vocalista da banda

+ Veloso Gilberto fala sobre Blackout, novo CD de Britney Spears… Opine!

+ BaixaHits: baixe as músicas da parada para o seu PC

Há exatos dez anos, vocalista do INXS era encontrado morto

Sem mais artigos