Joss Stone afirmou que ser alvo de um plano para ser roubada e seqüestrada pode até ser considerado “um elogio”. A cantora também classificou o incidente como “mais uma história que posso inserir nas melhores histórias da minha vida”.

LEIA MAIS: Acusados de tentar matar a cantora Joss Stone queriam jogar o corpo no rio

Presos homens suspeitos de planejar assassinato de Joss Stone

Em 14 de junho, dois homens foram presos após rondar a casa de Stone em um carro suspeito. Um vizinho estranhou a movimentação e chamou a polícia. Quando chegou ao local e rendeu os suspeitos, um policial revistou o veículo e encontrou uma espada samurai, uma corda e um saco específico para carregar cadáveres. A dupla foi presa e indiciada por formação de quadrilha, tentativa de roubo e lesão corporal grave.

Em entrevista ao site Entertainment Tonight, Joss Stone falou pela primeira vez sobre o incidente: “Eu acho isso tudo muito louco. Mas uma das coisas que eu poderia dizer é que considero tudo isso um elogio. Eu não sei como, mas estou descobrindo isso. Ainda bem que o plano falhou e agora está tudo bem”.

“Acho que não faz bem ficar se preocupando com coisas que já aconteceram, sabe? Essa é mais uma história para adicionar a minha lista de história. Isso só tudo só fez a minha vida mais interessante e emocionante”, finalizou.

Segundo o jornal Huffington Post, Junior Bradshaw, 30, e Kevin Liverpool, 33 anos, terão uma audiência preliminar sobre o caso nessa sexta-feira (15). Os suspeitos seguem em prisão preventiva desde o incidente.


Sem mais artigos