A cantora paulistana Juçara Marçal, que ficou conhecida com o grupo A BARCA, e atualmente integra o Metá Metá, um dos principais nomes da MPB indie, lançou seu primeiro disco solo na terça-feira (18), disponível para baixar em seu site oficial (aqui). 

Encarnado traz parcerias e participações especiais de nomes como Rodrigo Campos, Romulo Fróes, Siba, Kiko Dinucci, Marcelo Cabral e Thiago França. Juçara também se debruça sob duas referências caras à atual geração, Itamar Assumpção, de quem gravou E o Quico e Tom Zé, autor de Não Tenha Ódio no Verão.

No texto de apresentação do disco, Romulo Fróes citou o poeta e jornalista Torquato Neto (1944-1972), um dos maiores letristas do tropicalismo: “Um poeta não se faz com versos, é o risco, é estar sempre a perigo sem medo, é inventar o perigo e estar sempre recriando dificuldades pelo menos maiores, é destruir a linguagem e explodir com ela.”

Em seguida, ele faz menção ao tema central do disco ser a morte: “Seguindo a cartilha de Torquato, ao discorrer sobre a morte, Juçara nunca esteve tão viva. Ao se reinventar, não só abriu novas possibilidades a si mesma, mas à própria música brasileira”, sentencia.

Sem mais artigos