Enquanto o Rolling Stones se prepara para lançar uma turnê pelos Estados Unidos, o guitarrista Keith Richards quase não consegue esconder o seu desprezo pela recente indicação do vocalista Mick Jagger a cavaleiro real britânico.

“É uma honra insignificante”, disse Richards na edição de setembro da revista Blender, que chegará às bancas nos EUA dia 13 de agosto.

Richards, que co-fundou o Rolling Stones com Jagger em 1962, afirmou que o vocalista deveria ter recusado o título de lorde. Em vez disso, ele foi jogado no “mesmo saco” de sir Paul McCartney e sir Elton John.

Jagger recebeu as honrarias da rainha Elizabeth em junho passado. Ao lado de McCartney e John, ele foi coroado como cavaleiro de cargo inferior segundo a hierarquia britânica.

Richards, cuja vida desregrada o descarta de qualquer candidatura a títulos reais, afirmou que não pretende aderir à etiqueta social e chamar seu colega de sir Mick.

“Você pode chamá-lo do jeito que quiser. Temos outros nomes para ele”, disse Richards.

A turnê norte-americana do Rolling Stones começa em Boston em 3 de setembro.

Sem mais artigos