A cantora Lindsay Lohan não será processada por ter atropelado o gerente de um bar, em março, em Hollywood.

Thaer Kamal, gerente do bar Hookah Lounge, afirmou que Lindsay estava dirigindo o Porshe quando ele foi atingido.

De acordo com o site TMZ, o incidente aconteceu na noite de 14 de março, logo depois que a cantora saiu do Sayers Club.

Ela manobrava o carro em um estacionamento quando foi fechada por paparazzi. Lindsay atropelou o gerente do Hookah Lounge, que estava ao lado do carro dele, e fugiu. De acordo com as testemunhas, o rapaz teve apenas um ferimento no joelho.

Segundo a notificação dos promotores do caso, Kamal não foi uma testemunha confiável. Ele teria mudado a versão da história e se recusado, entre outras coisas, a fazer os registros médicos que alegam que ele tinha dado entrada no hospital onde disse que foi socorrido. Os policiais também alegam que o vídeo de vigilância do local não mostra colisão alguma.

Sem mais artigos