Começa nesta sexta-feira (29), em São Paulo, o festival norte-americano Lolapallooza, considerado um dos mais influentes no mundo. Em sua segunda edição em solo brasileiro, um público total de 180 mil pessoas deve passar pelo Jockey Clube, durante os três dias de evento. 

Uma grande estrutura foi armada para receber o evento, que se divide entre cincopalcos, 11 praças de alimentação, 14 postos médicos, 700 banheiros e zonas de descanço. Ao todo, foram usados 40 mil toneladas de equipamentos, espalhados em uma área de 125 mil m², que corresponde a três estádios do Morumbi.

O LollaBrasil abre sua segunda edição com line-up de peso. Nesta sexta-feira, bandas como The Killers, Passion Pit e o produtor Deadmau5, se dividem entre os palcos: Cidade Jardim e Butantã (principais), Alternativo (novos nomes), Palco do Perry (música eletrônica) e o Kidzapalooza (especial para as crianças). 

Veja a programação completa: 

Agridoce (Cidade Jardim) – 14h15 às 15h15

Projeto paralelo da cantora baiana Pitty, surgiu despretensiosamente como uma diversão entre ela e o músico Martin. Influenciados pelas canções de Leonard Cohen, os dois assumem, ela piano, ele violão, um tom intimistas em suas canções. O material acabou sendo transformado em um EP e em um disco homônimo. Cantando em inglês, português e francês, a dupla promete esquentar o começo da festa. 

Of Monsters and Men (Butantã) – 15h15 às 16h15

É mais uma banda da profílica cena musical da Islândia. Seus membros são: Nanna Bryndís Hilmarsdóttir (voz e guitarra), Ragnar “Raggi” Þórhallsson (voz e guitarra), Brynjar Leifsson (guitarra), Arnar Rósenkranz Hilmarsson (bateria), Árni Guðjónsson (piano e teclados) e Kristján Páll Kristjánsson (baixo). Apostam no indie folk, com melodias doces e vocais harmoniosos com riqueza instrumental. 

Cake (Butantã) – 17h15 às 18h30

Formada em Sacramento em 1991, a banda rapidamente se tornou queridinha na cena musical da cidade californiana e, por consequência, em toda a área de San Francisco Bay. Inspirado por David Byrne, Jonathan Richman e Woody Gruthie, o vocalista e líder da banda John McCrea é o grande responsável pela ascenção do Cake no mundo musical. Embora seja muitas vezes classificada como “alternativa” ou “indie” rock, a banda combina vários gêneros musicais, como funk, soul, pop, jazz, rap, e country. 

Crystal Castles (Alternativo) – 17h15 às 18h15

Vale a pena conferir o som eletrônico experimental dos canadenses Ethan Kath e da cantora e compositora Alice Glass. O duo é conhecido por suas performances caóticas e produções caseiras lo-fi. Eles lançaram inúmeros EPs entre os anos de 2006 e 2007, e tiveram dois álbuns aclamados pela crítica em 2008 e 2010. O álbum homônimo de estreia da banda alcançou a 39ª posição na lista dos 100 melhores álbuns da década lançado pela revista NME.

The Flaming Lips (Cidade Jardim) – 18h30 às 20h

Na estrada desde 1983, a banda norte-americana liderada por Wayne Coyne estourou há dez anos com a clássica She Don´t Use Jelly. Há rumores de que o grupo de Oklahoma antecipe canções de seu próximo disco, The Terror, previsto para chegar às lojas em maio.

Technostalgia feat DJ Marky & Bid (Perry) – 19h às 20h15

Após passar pelo Cine Joia em agosto de 2012, o Red Bull Technostalgia chega ao palco do Festival Lollapalooza. O projeto traz os clássicos da cena eletrônica mixados de forma analógica pelo DJ Marky; que faz o papel de maestro de duas bandas, regidas como se fossem canais distintos em uma mixagem ao vivo que dispensa qualquer recurso eletrônico. A produção musical é de Eduardo Bidlovski (BiD). Uma das atrações mais interessantes do dia, fato! 

Deadmau5 (Butantã) – 20h às 21h30

O DJ e produtor Joel Thomas Zimmerman é conhecido por suas composições de house progressivo e dubstep, além de sua máscara de rato. Em 2008, foi o artista de maiores vendas no Beatport, com mais de 30 mil downloads digitais com as músicas Not Exactly, Faxing Berlin e Hosts ‘N Stuff, entre outras. Em 2008, também se tornou o mais premiado produtor do prêmio Beatport Music Awards.

Passion Pit (Alternativo) – 20h às 21h15

Composta por Michael Angelakos (vocais, teclados), Ian Hultquist (teclados, guitarra), Xander Singh (sintetizador, samples), Jeff Apruzzese (baixo synth bass), e Nate Donmoyer (bateria), a banda de electropop foi formada em 2007. Com um público muito fiel, prometem mostrar as faixas de seus dois álbuns de estúdio: Manners (2009) e Gossamer (2012).

The Killers (Cidade Jardim) – 21h30 às 23h

Brandon Flowers já é uma atração por si só, sempre com uma atuação impecável  e cheia de energia. A banda já vendeu mais de quinze milhões de discos pelo mundo. São quatro álbuns de estúdio – o primeiro, Hot Fuss, é de 2004, e o mais recente, Battle Born, do ano passado. 

Sem mais artigos