A maior coleção privada de John Lennon, entre a qual estão incluídos autógrafos e manuscritos que fez para seus livros, será leiloada em 4 de junho em Nova York, anunciou nesta terça-feira (27) a casa Sotheby’s.

Com 89 lotes que têm um valor estimado de entre US$ 500 e US$ 70 mil, este leilão, sob o nome de You Might Well Arsk, conhecerá as habilidades artísticas e literárias menos conhecidas do artista.

Todos os objetos à venda provêm da coleção privada de Tom Maschler, editor que trabalhou com Lennon em dois de seus livros nos anos 60, In His Own Write e A Spaniard in the Works.

Assim, na coleção à venda estão incluídos desenhos satíricos, rabiscos, histórias curtas, poemas e desenhos que na maioria dos casos foram produzidos para a publicação de seus livros.

O objeto mais destacado é um manuscrito de nove páginas com correções e escritura em tinta azul e preta que Lennon escreveu em 1965: The Singularge Experience of Miss Anne Duffield.

Este manuscrito, que Lennon disse que era a peça em prosa mais longa que escreveu em sua vida, é a que tem um valor estimado mais alto na coleção e espera-se que seja vendida por um preço entre US$ 40 mil e US$ 60 mil.

Também será leiloado um desenho dos anos 60 no qual aparece um guitarrista com quatro olhos e que tem um valor aproximado de entre US$ 15 mil e US$ 25 mil.

Entre as relíquias com um preço menor, de cerca de US$ 500, se encontram algumas maquetes e materiais que foram utilizados para o desenho dos livros do músico.

John Lennon começou muito jovem com sua vocação artística, já que durante seus anos de escola primária criou uma revista feita à mão, The Daily Howl.

Além disso, foram publicados alguns artigos para uma revista musical local quando os The Beatles conheceram pela primeira vez o êxito em Liverpool.

Maschler, o até agora dono da coleção, se reuniu com Lennon com o propósito que compilar todas estas peças em um livro.

Depois que os livros foram publicados, o cantor o presenteou com as obras como agradecimento.

Este leilão se produz em um momento-chave, já que neste ano é o 50° aniversário da primeira aparição pública ao vivo dos Beatles nos Estados Unidos.

A coleção já foi exibida em março na cidade de Austin (Texas), e em Londres, Reino Unido.

A apresentação na cidade de Nova York, que terminará com o leilão na quarta-feira 4 de junho, começa na próxima quinta-feira.

Sem mais artigos