Antes da Beatlemania invadir o mundo, os quatro cabeludos de Liverpool passaram anos se apresentando em Hamburgo, na Alemanha, como uma banda de clubes noturnos. Na época, o vocalista do grupo era o cantor Tony Sheridan, que deu aos Beatles a cancha de palco necessária para seu estouro no Reino Unido no início dos anos 60.

Mas para a tristeza dos fãs de rock sessentista ao redor do mundo, o cantor e compositor inglês faleceu no sábado (16) à meia noite, aos 72 anos de idade. A revista Wenn apurou a morte do músico mas não obteve informações sobre a causa do falescimento. 

Em um comunicado oficial no Facebook do cantor, a família de Sheridan manifestou seu luto: “Ao nosso amado pai e amigo, muito obrigado por todo o seu amor e inspiração.”

Sheridan chegou a gravar com os Besouros em Hamburgo em 1961, ainda com Pete Best na bateria. Em novembro de 2011, todas essas gravações viraram o disco The Beatles With Tony Sheridan: First Recordings, que inclui os singles “Cry For A Shadow”, “Ain’t She Sweet”, “My Bonnie” e “The Saints”. 

Sem mais artigos