O compositor polonês Wojciech Kilar, autor da trilha sonora de filmes como O Pianista, de Roman Polanski, morreu neste domingo em Katowice (sul da Polônia) aos 81 anos após sofrer durante anos de uma doença não divulgada, informou a agência de notícias local PAP.

Kilar, que participou da trilha de mais de 160 filmes, tornou-se mundialmente conhecido pelo filme O Pianista, pelo qual ganhou em 2002 o prêmio César de melhor composição, concedido pela Academia de Cinema francês.

O compositor também escreveu a trilha sonora de A Morte e a Donzela, outra obra de seu compatriota Roman Polanski, e Retrato de uma Mulher, da cineasta Jane Campion.

O músico nasceu em 17 de julho de 1932 em Lemberg, cidade que atualmente pertence à Ucrânia mas que esteve sob domínio polonês até o começo da Segunda Guerra Mundial, em 1939.

Kilar iniciou sua formação musical na Academia da Cracóvia (sul da Polônia) antes de se aperfeiçoar em Paris, onde estudou composição com a compositora e pianista Nadia Boulanger.

Posteriormente, enquadraria-se dentro dos movimento artísticos vanguardistas, participando de 1957 do Curso de Verão para uma Música Nova em Darmstadt (oeste da Alemanha).

Finalmente, dedicou-se à composição de obras para orquestras, entre as quais está a Sinfonia de Setembro, homenagem às vítimas dos atentados de 11 de setembro de 2011.

Em maio de 2012, Kilar recebeu a Ordem da Águia Branca, o reconhecimento mais alto concedido pelo estado polonês.

Sem mais artigos