Morrissey

Morrissey

Em uma carta aberta divulgada em seu site oficial nesta segunda-feira (9), Morrissey, ex-The Smiths e ferrenho opositor de Margaret Thatcher, comentou a morte da Dama de Ferro, como era conhecida a britânica. “Thatcher é recordada como a Dama de Ferro apenas porque possuía traços completamente negativos, tais como uma teimosia persistente e uma recusa determinada em ouvir os outros”, escreveu.  

“Todos os seus passos foram marcados pela negatividade: ela destruiu a indústria britânica, odiava os mineiros, odiava as artes, odiava os lutadores pela liberdade na Irlanda e deixou-os morrer, odiava os ingleses pobres e nunca fez nada para ajudá-los, odiava a Greenpeace e os ambientalistas, não tinha qualquer sentido de humor ou carinho e até o seu próprio Governo se livrou dela”. 

“Thatcher será recordada com carinho apenas pelos sentimentalistas que não sofreram com a sua liderança, mas a maioria dos trabalhadores britânicos já a esqueceu e o povo argentino irá celebrar a sua morte. Para a posteridade, Thatcher era um horror, sem um átomo de humanidade “. 

Margaret Thatcher morreu ontem, 8 de abril, aos 87 anos, vítima de enfarte cardíaco.

<iframe width=”636″ height=”358″ src=”http://www.youtube.com/embed/smzsIONNh0w” frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

Morrissey divulga carta aberta sobre a morte de Margaret Thatcher: "Ela odiava os pobres"

Sem mais artigos