Às vésperas de lançar seu 10º álbum solo, World Peace Is None of Your Business, que estará disponível em julho deste ano, Morrissey divulgou um comunicado mostrando-se veementemente contra a caça de focas no Canadá. O país é um dos que ainda continuam agindo de forma predatória contra esses animais.

“A caça às focas no Canadá está se debatendo para começar este ano devido a quase nenhum mercado. A China, em especial, está se recusando a vender carne de foca. Obrigado, China!”, escreveu.

O cantor falou diretamente à Gail Shea, Ministra da Pesca e Oceanos do país, que tentou amenizar os ânimos dizendo que os bichos seriam mortos com armas de grande potência, o que para ela se trataria de uma “forma humana” de caça.

Sobre isso, Morrissey retrucou: “Essa é uma morte que Gail Shea desejaria para si mesma? Será que a faria feliz de ser baleada por um rifle de alta potência? Se ela considera tal carnificina tão ‘humana’, por que ela não se coloca entre as dezenas de milhares de focas que serão abatidas nas próximas semanas? Ela poderia, assim, testar o aspecto humano de ter sua cabeça arrancada”, mandou o ex-Smith.

Morrissey finalizou seu comunicado elogiando a população canadense em geral, mas ratificando a ação do país em relação às focas como gananciosa e bárbara: “Até que esse massacre anual seja abolido, o Canadá estará, lamentavelmente, fora de moda”, disse.

Morrissey protesta contra caça a focas no Canadá

Sem mais artigos