Vai Malandra foi lançada em dezembro de 2017

Vai Malandra foi lançada em dezembro de 2017

Biquíni minúsculo de fita isolante, piscina na caçamba do caminhão, festa na favela e muita, muita bunda. O clipe da música Vai Malandra de Anitta virou o ano causando polêmicas, tem mais de 200 milhões de visualizações, 2 milhões de likes e quase 500 mil dislikes. Lançado no final de 2017, o vídeo não só foi notícia internacional, como virou assunto nas redes sociais do mundo todo. Se as imagens chocaram brasileiros, imagine a reação de estrangeiros ao ver o bum-bum-bum de Vai Malandra. Mão na boca, olhos arregalados, choque e uma completa falta de ideia sobre o que acontece nos pouco mais de três minutos. 

“Não tenho muita certeza sobre o figurino. Fiquei um pouco inconfortável com isso”, comentou a Youtuber holandesa Nienke Helthuis, em um vídeo feito especialmente para reagir ao clipe. Mas Nienke dançou ao som da batida, elogiou como Anitta “dança bem” e adorou a mistura de estilos de música. “Mistura pop, com rap e e funk, acho fofo. E é sensacional que é gravado nas favelas, muito legal, amei”, comentou. Nos Estados Unidos, os irmãos do canal @BrosReact no Youtube também dançaram ao som de Vai Malandra.

Eles primeiro questionaram se o bumbum no início do vídeo era mesmo de Anitta e ficaram de queixo caído quando a cantora desceu até o chão. O biquíni de fita isolante de Anitta fez os irmãos fitness caírem na risada. “Eu acho que deveríamos estar pelados assistindo a esse vídeo”, comentou um dos irmãos. Para eles, as mulheres no clipe estavam “peladas” e o vídeo é um tanto quanto “explícito”, mas gostaram da música e disseram: “nós amamos a Anitta”.

“Oh, meu Deus”, “quem brinca com o bumbum?” E “toma, toma, toma”, comentou o português Limões. “A gente fica louco com ela brincando com o bumbum”, brincou sobre a letra da música em um vídeo em seu canal no Youtube. “Já começa com bunda, começa com bunda mesmo”, disse o neozelandês Jacob Chard logo nas primeiras cenas do clipe. “Gostei bastante, não por causa da bunda, mas da música”, comentou.

O clipe de Anitta chegou ao outro lado do mundo e foi assunto comentado pelos Youtubers sul-coreanos Hoon e Cormie. A dupla dançou ao som da batida, comentou sobre como o vídeo mostra pessoas praticamente nuas e ficou impressionada com o biquíni de fita isolante. Os Youtubers consideraram Vai Malandra “hiphop” e discutiram sobre como a cultura do “tapinha na bunda” seria vista nos clipes de música da Coreia do Sul.

Sem mais artigos