Maglore em foto de Duane Carvalho

A banda Maglore faz o show de lançamento da versão em vinil do álbum Todas as Bandeiras (2017). Quarto disco de carreira, o trabalho “é um disco reflexivo e analítico.

O trabalho trouxe um formato novo, com a inclusão de um trio de metais, que estendem as harmonias das canções autorais, com referências que vão do pop ao rock psicodélico.

A banda é formada por Teago Oliveira (voz e guitarra), Lucas Oliveira (voz e baixo), Lelo Brandão (teclados, guitarra e voz) e Felipe Dieder (bateria), Leia nossa conversa com Teago.

O que significa o Todas as Bandeiras pra banda?
Teago Oliveira – Todas as Bandeiras significa o tempo que a gente vive, a nossa sociedade e os seus anseios. Essa coisa de ainda ser positivo em meio a tanta dificuldade, e buscar revolucionar a si mesmo dentro disso.

Como é o processo de composição de vocês?
Teago – Nosso processo de composição é bem livre e fluido. As vezes uma simples rufada de bateria acaba virando um mote pra criar um riff, e aí a música vai surgindo. As vezes eu chego com alguma letra, as vezes com uma harmonia, e as coisas se desenvolvem.

Pensam no sucessor do disco?
Teago – Nunca pensamos nessa coisas de sucessor como produto, a gente apenas vai meio que enjoando de tocar as mesmas coisas e vai criando coisas novas pra se divertir tambem, as vezes dá disco, as vezes dá formato novo de show. Por enquanto nada esta previsto no sentido de disco oficial, não”

O que acham que está rolando de mais interessante na música brasileira hoje, na sua opinião?
Teago – Simplesmente muita coisa tá acontecendo maravilhosamente na música brasileira. Eu amo Letrux, Luiza Lian e recentemente descobri uma cantora chamada Bia Ferreira, que tem uma voz incrível. E gosto muito do disco de Rincon Sapiência.

Que característica crê que seja mais marcante da sua geração?
Teago – Nossa geração é a mais híbrida até agora. Uma galera que sabe muito bem usar a tecnologia e buscar referencias mágicas do passado, que entende a urgência do mundo nesse sentido de evolução do ser humano, e que caminha genuinamente e despretensiosamente pra escrever um belo capItulo da musica brasileira”

SERVIÇO

Maglore no Auditório Ibirapuera

15 JUN 2018 | 21h

Duração: 90 minutos (aproximadamente)

ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada)

[classificação indicativa: 12 anos]

A apresentação conta com interpretação na Língua Brasileira de Sinais (Libras)

informações: www.auditorioibirapuera.com.br

tel.: 3629-1075 ou info@auditorioibirapuera.com.br

As vendas serão realizadas nos canais da Ingresso Rápido e na bilheteria do Auditório Ibirapuera.

Sem mais artigos