A cantora norte-americana Norah Jones apresenta aos fãs nesta quarta-feira seu novo álbum Little Broken Hearts, um trabalho que aposta em uma nova sonoridade e não têm “nada a ver” com seu primeiro disco, Come Away With Me, lançado há dez anos.


Segundo a artista, o principal responsável por esta mudança de estilo foi o produtor Brian Burton, mais conhecido como Danger Mouse, que já trabalhou com grupos e artistas de destaque, como Gorillaz e Gnarls Barkley.

<iframe width=”636″ height=”358″ src=”http://www.youtube.com/embed/a9s0DCQJq4I” frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

Sarah explicou que sua boa relação com Mouse permitiu a criação de um disco mais “pessoal”, com canções escritas a quatro mãos e inspiradas nos dois últimos anos de sua vida.

“Estou muito contente de fazer algo novo”, afirmou a cantora ao jornal francês Le Figaro. “Devido à sinceridade dos temas abordados, penso que não será nada fácil interpretar as faixas desse novo disco todas as noites durante a realização de uma turnê”, completa.

“Passei por um período difícil e quando estava escrevendo o disco não me sentia bem, o que inevitavelmente acaba sendo refletido nessas novas músicas”, acrescentou Norah. A propósito, Little Broken Hearts, que evoca uma ruptura amorosa ao longo de suas 12 músicas, segue a mesma linha de seu último trabalho, intitulado The Fall.

O novo álbum de Norah Jones é tido como o mais pop de sua carreira, mas a artista, contrariando a classificação da indústria musical, nega que seu primeiro disco – que alcançou mais de 22 milhões de cópias vendidas – tenha sido “verdadeiramente jazz”.

A cantora, que reconheceu que não sabia nem o que dizer ao publico em seus primeiros shows, também conta com novo grupo neste novo trabalho, algo que, como destacou, encara como um “novo desafio”. 

Novo álbum de Norah Jones explora relação entre pop e desilusões amorosas

Sem mais artigos