Paulo Negueba, o percusionista do grupo O Rappa, foi mais uma vítima da violência. O estrago feito pelos três tiros de fuzil foram além do tornozelo, ombro e perna, que ficaram comprometidos.

No momento do ocorrido, ele foi levado para o Hospital público Getúlio Vargas, e operado para reconstituir a tíbia. Depois foi para o Hospital Copa DÓr, que é um dos mais aparelhados do Rio. Uma junta de oito médicos, identificou outros ferimentos e uma anemia profunda. Em uma unidade semi-intensiva, ele sofrerá nova cirurgia no pé.

A questão que preocupa não só os músicos, como a família do rapaz vai além da saúde de Negueba. As despesas com hospital foram muitas, além dos custos com os médicos e fisioterapeutas. Ele não tem plano médico, nem herança de família. Então, como arcar com tudo isso?

Os integrantes da banda mostram solidariedade e estão organizando um show com renda destinada a seu tratamento.O local e data ainda não foram definidos.

Marcelo Yuka desabafa:” O que me tira o sono, é saber que é preciso tomar tiro para você provar que é cidadão. É uma luta constante pela cidadania”.

Sem mais artigos