Os fãs da banda americana Beach Boys têm até o próximo dia 15 de maio para participar do leilão de um total de 150 partituras manuscritas de grandes sucessos, um cheque por direitos autorais de Surfin’ USA, fotos e outros objetos do grupo encontrados anos atrás em um armazém de Miami.

A cobiçada coleção, que pode alcançar um preço de venda de entre US$ 6 milhões e US$ 10 milhões, segundo os organizadores, possui também discos originais e manuscritos de letras de canções.

“Quando viemos aqui e vimos a coleção foi como abrir o cofre de um tesouro”, afirmou Jimi Mastronardi, da The Fame Bureau, empresa especializada em leilões de artigos do mundo da música, que qualificou a coleção composta de mil peças como “parte da história”.

A companhia assinalou em seu site que “a música dos Beach Boys chegou a milhões de pessoas ao redor do mundo e o assombroso sucesso de seu 50º aniversário demonstrou que sua obra exerce uma atração inegável, universal e atemporal”.
A coleção inclui, além disso, o manuscrito de uma canção que nunca foi lançada, Marilyn, que Brian Wilson, autor de grande parte dos sucessos da banda californiana, dedicou à sua primeira esposa.

Os fãs terão a oportunidade de adquirir também o primeiro cheque de US$ 990 que os músicos receberam pelos direitos autorais do clássico Surfin’ USA, além de fotos que nunca foram publicadas.

“Estes documentos mostram um aspecto raramente visto, mas muito importante da indústria da música e da própria carreira dos Beach Boys, já que estas canções se transformaram em uma parte vital do cancioneiro americano”, declararam os organizadores do leilão.

Veja os Beach Boys em Surfin´ USA, em 1964

<iframe width=”630″ height=”390″ src=”http://www.youtube.com/embed/sNypbmPPDco” frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

Objetos históricos dos Beach Boys encontrados em armazém vão a leilão

Sem mais artigos