Uma das principais atrações desta edição do Planeta Terra Festival é a dupla californiana Best Coast, pela primeira vez em solo brasileiro.
 

O Best Coast surgiu em 2009, formado pela dupla Bethany Cosentino e Bobb Bruno. Embalados pelo status cult revigorado do lo-fi – gravações com baixa qualidade intencional, carcterizadas por “paredes” ininteligíveis de guitarras ou sintetizadores – os dois rapidamente caíram nas graças do público.

O álbum de estreia, Crazy For You, veio no ano seguinte e chamou a atenção pelas simples e assobiáveis melodias pop. Mas no processo de produção de The Only Place, o segundo álbum da dupla, Cosentino e Bruno optaram por uma sonoridade mais acessível, orientados pelo renomado produtor Jon Brion (Kanye West, Fiona Apple).

A mudança desagradou alguns fãs, mas agradou outros tantos apaixonados pelo som legitimamente californiano, assumidamente inspirado pelos Beach Boys. Empolgada com a apresentação no Planeta Terra, Bethany respondeu a algumas perguntas do Virgula Música por e-mail, e se mostrou uma filha legítima do século XXI – saudosa de uma época que nunca viveu.

Virgula Música – Mesmo que o som do Best Coast não tenha mudado tanto de um álbum para o outro, The Only Place soa muito menos “lo-fi” que o antecessor. Foi uma consequência de trabalhar com Jon Brion, ou vocês já tinham decidido seguir nessa direção antes de trabalhar com ele?

Bethany Cosentino – Queríamos fazer um disco que soasse diferente do primeiro, porque crescemos como banda entre um e outro. Nós não queríamos fazer um álbum que soasse igual a Crazy For You, e sabíamos que era hora de deixar nosso som crescer um pouco. Jon ajudou muito com isso, porque ele tem um ouvido muito bom para produção. Funcionou muito bem com ele.

Virgula Música – E agora que vocês lançaram The Only Place, o que você acha de Crazy For You, seu álbum de estreia?

Bethany Cosentino – Eu amo os dois álbuns igualmente. Gravar o segundo disco só nos fez apreciar mais o processo. Mas eu não tenho um favorito nem acho sinto que um é melhor que o outro.

Virgula Música – Algumas das melhores músicas de The Only Place são baladas, como No One Like You e How They Want Me to Be. Como essas músicas funcionam em grandes shows e em festivais como o Planeta Terra?

Bethany Cosentino – Nos shows eu costumo dizer: “Ei, vamos tocar algumas músicas lentas agora”, e o público sempre responde de forma positiva. Eu acho que é um jeito legal de quebrar um pouco o ritmo, em vez de jogar um monte de músicas animadas no set uma atrás da outra. Dá ao público um pouco de tempo para desacelerar e relaxar.

Virgula Música – Uma das maiores influências do Best Coast parece ser a surf music. Como é que vocês decidiram explorar essa mistura de surf, rock e pop?

Bethany Cosentino – A única banda que eu realmente gosto com influência de surf music é o Beach Boys. As pessoas dizem que nós somos “surf rock” o tempo todo, mas eu realmente não concordo com essa afirmação. Nós sentimos que somos uma banda pop que toca canções pop cativantes e divertidas.

Virgula Música – Além de cantar e tocar no Best Coast, você também desenha roupas para [a marca norte-americana] Urban Outfitters. Que importância tem, na sua opinião, o aspecto visual para o sucesso de um artista?

Bethany Cosentino – Eu acho que depende do artista em si, e de como isso é importante para ele. O visual não é a coisa mais importante para nós, não temos um figurino específico. Apenas acredito em ser quem somos, e permanecer fiel a nós mesmos. Acho que é por isso que as pessoas gostam de nós, porque nós não somos falsos, somos apenas pessoas reais.

Virgula Música – Ninguém parece saber o que vai acontecer com o mercado fonográfico nos próximos anos, mesmo depois da consolidação do mercado de música digital. Como integrante de uma banda relativamente nova, o que você acha que vai acontecer com o mercado?

Bethany Cosentino – Eu não tenho a menor idéia. Eu tento não pensar sobre esse tipo de coisa. Eu só gosto de tocar música – o lado comercial das coisas é sempre a última coisa em que eu penso.

O Best Coast se apresenta no Claro Indie Stage, às 15h30.

Planeta Terra 2012

Atrações: Mallu Magalhães, Best Coast, Suede, Garbage, Kings of Leon, Madrid, Banda Uó, Little Boots, The Maccabees, Azealia Banks, The Drums e Gossip.
Data: 20 de outubro (sábado)
Local: Jockey Club de São Paulo
Hora: 13h às 23h30
Ingressos: R$ 330 (inteira) / R$ 165 (meia).
 

Sem mais artigos