O clima pesou no rap brasileiro. Desde a conhecida treta entra Emicida e Cabal, que até onde sabemos não chegou as agressões físicas, não viamos de camarote uma coisa assim.

Durante um show do rapper Projota, na cidade de Indaiatuba, interior de São Paulo, neste sábado (26), um outro rapper, conhecido como Zap-San, invadiu o palco e agrediu com socos e pontapés o colega. Veja o vídeo abaixo: 

Em sua página oficial no Facebook, Projota comentou o ocorrido e afirmou que a confusão aconteceu por causa dos direitos autorais da faixa Frases, parcerias com Zap-San, que faria parte do primeiro álbum de estúdio do rapper. 

“No ano passado esta pessoa me convidou para participar do seu disco, e eu aceitei, escrevi minha parte, gravei, enviei as tracks e agi conforme devemos agir, a forma correta. Quando agora, recebemos um contrato para assinar sobre a autoria da obra, e neste contrato existe um termo onde eu abdicaria dos meus direitos na edição da música. Sabendo que temos uma editora e que editamos todas as músicas através desta empresa, isso não tem lógica”, escreveu.

O rapper ainda afirmou que, de forma alguma, vai abrir mão dos direitos autorais de sua composição: “Empreguei tempo e esforço para escrever minha parte e gravei e me dediquei a isso”. Projota disse que pediu para os advogados arrumarem a documentação, mas Zap-San apareceu antes de seu show, no sábado, com o mesmo contrato, sem as alterações, e o agrediu no palco 

“Como um dia me considerei amigo dessa pessoa, hoje o sentimento que tenho por ele é exatamente esse: vergonha. Apenas peço para que apurem os fatos antes de julgarem sem saber os dois lados, pois o post dele totalmente tendencioso. Por outro lado, temos centenas de pessoas de um ataque covarde efetuado pelo mesmo contra mim, por sorte eu vi a tempo e o ataque não me acertou”.

O outro lado: 

Zap-San também usou sua conta oficial no Facebook para falar sobre o incidente. Segundo o rapper, anteriormente ele havia cedido instrumentais para Projota em outras duas ocasiões e achou que seria justo que o mesmo também não cobrasse pelos direitos autorais de sua participação. 

“Vi o mesmo me enrolar e atrasar tal sonho que carregava há tantos anos! O atraso foi tanto que consegui recolher as 13 outras participações especiais, mas ausentando o próprio MC Projota. (Ele) me passou para falar com escritório, e me fez atrasar muito mais que um mês do compromisso”, escreveu.

Por conta da confusão, Zap-San afirmou que desistiu do lançamento da versão física de seu primeiro álbum, A Importância Disso, e que foi até Indaiatuba para tentar resolver o problema: “Mesmo assim, o mesmo (Projota) além de não vir pessoalmente falar comigo, me deixou a mercê de seus produtores Kuririm e DJ Caíque, aos quais devo imensas desculpas, pois se prontificaram de tentar resolver o problema negligenciado, ignorado há mais de um mês”.

“Mais uma vez peço desculpas a quem acompanha o meu trabalho… e a quem presenciou um impulso quase que, por legítima defesa!”, afirmou, tentado justificar o ato de violência.

 

Sem mais artigos