Em apenas um mês, o Rastapé gravou seu novo álbum, ‘Até o Dia Clarear”. Com dois anos de existência, um ano de shows e muita idéia na cabeça, a banda pensou muito até produzior um disco que superasse o primeiro lançamento, ‘Rastapé e Baião de Quatro – O Som do Forró’.

O novo álbum é formado por ritmos e sons que agradam forrozeiros de todo o Brasil. Se no Sul existe a preferência do xote, no nordeste o baião, o CD promete agradar todas as tendências.

As faixas do disco são quase todas composições próprias, e outras de nomes como Dominguinhos e Riso cristalino. A participação especial ficou por conta da parceria com Zé Ramalho, na canção ‘Segredo’. E ainda há músicas instrumentais como Pdra Rachada e Forró Brasileiro, justificadas pela banda pelo fato do forró ter a tradição de ser ‘solado’.

Em entrevista a um site de música o grupo deixa claro sua opinião de que para eles o forró não é moda, sim um genêro que conseguiu espaço definitivo na indústria da música brasileira.

Sem mais artigos