Ator, comediante e músico. Com quase um show por dia, músicas emplacadas entre as mais ouvidas nas rádios do Brasil e participações há três anos no dominical global Esquenta, comandado por Regina Casé, o pagodeiro Mumuzinho, de 28 anos, é uma das novas caras do samba carioca.

Formado em artes cênicas pelo Grupo Nós no Morro e com passagem no cinema por filmes como Xuxa Pop StarCidade de DeusCidade dos Homens e Tropa de Elite, Mumuzinho contou, em um papo exclusivo com o Virgula Música, como começou em sua carreira e como o samba mudou sua vida. 

“Sempre sonhei em cantar. Desde pequeno ouvia Fundo de Quintal, Dona Ivone Lara, Exaltasamba e Negritude. Cresci na roda de samba, no bar, ouvindo batuques. Sempre saía de casa tocando pandeiro e desde dos 17 anos queria ser ator. A parte de atuar veio primeiro, mas com o tempo o samba falou mais alto. Comecei na banda do Dudu (Nobre). Ele e o Belo foram os primeiros caras que me deram oportunidade. Ambos foram uma escola pra mim, e sou muito grato por isso. Minha formação como ator me ajudou a ter mais firmeza no palco”, contou.

Conhecido do público carioca desde o sucesso Curto Circuito, sem contar as imitações de grandes sambistas em vídeos espalhados pela internet, e amigo pessoal de Regina Casé, Mumuzinho começou a ganhar notoriedade com suas canções nos sambas do Rio de Janeiro e acabou chamando a atenção nomes como Péricles, Arlindo Cruz e Alcione, que abriram espaço pro jovem se apresentar em seus shows.

Porém, um convite especial mudou a vida do cantor. Mesmo tendo começado com Dudu Nobre, Mumuzinho não conhecia o sambista Zeca Pagodinho. E o encontro dos dois aconteceu em 2011, quando a carreira do musico/ator deslanchou.

“O Zeca é nossa luz no samba, cara. Eu conheci ele na casa da Regina Casé e foi um encontro fantástico. Ele estava no sofá, olhou bem na minha cara e perguntou se eu tinha algum samba. Respondi que sim, cantei e ele me fez o convite para participar do DVD Quintal do Zeca com aquela canção, que era A Voz do meu Samba, contou.

Sobre o primeiro DVD de sua carreira, gravado em São Paulo, o cantor carioca explicou o motivo pelo qual escolheu a cidade de São Paulo como cenário para o trabalho inédito. “Sou carioca. O Rio sempre foi muito generoso comigo. Lá tive as maiores oportunidades na carreira. Foi meu grande palco, onde amadureci. Mas eu escolhi São Paulo por uma aposta. É um mercado novo pra mim. Quero espalhar meu som e a galera daqui já está me conhecendo melhor. Por isso escolhi São Paulo para gravar o DVD”, disse.

Com algumas regravações e sucessos de sua autoria, Mumuzinho apresenta em seu primeiro DVD sambas ao lado de Arlindo Cruz, Alexandre Pires e Péricles.

Sem mais artigos