The Mockers

The Mockers

Com show em homenagem aos 50 anos do lançamento de um dos álbuns mais importantes dos The Beatles, Revolver, a The Mockers sobe ao palco do Sesc Pompeia no dia 11 (sábado). Lançado em agosto de 1966, o disco é um clássico da psicodelia em preto e branco, marca o amadurecimentos dos rapazes de Liverpool, com a inserção de elementos hinduístas e uso de orquestras nas canções.

“É um disco de canções, alguns rock, outras mais barrocas, experimentalismos em termos de forma e função, na composição e no som. Algumas das melhores canções dos Beatles estão neste disco, com os quatro integrantes em ótima fase”, afirma Regis Damasceno. As faixas marcantes do álbum são Eleanor Rigby, Love You To, Here, There and Everywhere, a clássica Yellow Submarine e Tomorrow Never Knows. Foi também uma época de descobrimento para a própria banda e momento em que alguns acontecimentos influenciaram em seu futuro, como as brigas entre John Lennon e Paul McCartney, as referências aos alucinógenos e o maior envolvimento de George Harrison nas composições da banda.

A banda, formada em 2010 por Regis Damasceno (voz, guitarra, guitarra sintetizada, violão), Rian Batista (voz e baixo) e Clayton Martin (bateria acústica e eletrônica) – três dos cinco integrantes da banda Cidadão Instigado, de Fortaleza – é especializada no repertório dos Beatles, tocando músicas já conhecidas e até mesmo canções que o grupo original nunca reproduziu ao vivo. O nome do trio foi escolhido por conta de uma cena do filme A Hard Day’s Night (1964), em que uma repórter pergunta a Ringo se ele é um mod ou um rocker, ao que ele responde: “Não, eu sou um mocker!”.

Mesmo com a grande influência dos Beatles, Regis crê ser possível fazer música popular hoje sem pensar no mítico quarteto. “Acredito que sim, apesar da influência massiva da música deles no contexto ocidental dos anos 1960 pra cá. É bom que tenha gente tentando escapar, tentando criar a partir de outras matrizes”, pondera.

O músico adianta também que forem ao Sesc, tanto os fãs de Beatles quanto do Cidadão podem esperar, “Em todos os projetos em que estamos envolvidos tentamos um compromisso muito grande com a criatividade. No The Mockers não poderia ser diferente: nunca nos propusemos a ser uma banda cover, nossa proposta sempre foi criar a partir da influência do legado dos Beatles nas nossas vidas. Fazemos um tributo com muito amor e alegria”, conclui.

Senhores passageiros, embarquem neste voo psicodélico com destino a um dos momentos mais incríveis dos anos 60.

SERVIÇO

The Mockers – Projeto Plataforma
Dia 11 de junho, sábado – 21h30
Comedoria
*A capacidade do espaço é de 800 pessoas. Assentos limitados: 150. A compra do ingresso não garante a reserva de assentos. Abertura da casa às 20h30.
Ingressos: R$ 6,00 (credencial plena/trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes), R$ 10,00 (pessoas com +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$20,00 (inteira).
Venda online a partir de 31 de maio, terça-feira, às 17:30.
Venda presencial nas unidades do Sesc SP a partir de 1 de junho, quarta-feira, às 17h30.
Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 18 anos.
SESC Pompeia – Rua Clélia, 93.
Não temos estacionamento. Para informações sobre outras programações, acesse o portal sescsp.org.br/pompeia
Nos acompanhe!
instagram.com/sescpompeia
facebook.com/sescpompeia
twitter.com/sescpompeia

Sem mais artigos