Mais uma grande perda para o mundo da música. Robin Gibb, do Bee Gees, faleceu neste domingo (20), aos 62 anos, vítima de um câncer de cólon. O músico estava hospitalizado em Londres desde o mês de abril, e após passar por uma traqueostomia, já não conseguia se comunicar e andar.

A morte foi confirmada pela família do cantor em um comunicado oficial: “A família de Robin Gibb, do Bee Gees, anuncia com grande tristeza que Robin faleceu hoje na sequência da sua longa batalha contra o câncer e cirurgia intestinal. Pedimos que a privacidade da família seja respeitada neste momento muito difícil.”

O cantor fundou, no final dos anos 50, o Bee Gees, um dos grupos mais populares dos anos 70 e 80, ao lado de seus irmãos Maurice – que faleceu em 2003 – e Barry. O auge do grupo foi o álbum da trilha sonora do filme Os Embalos de Sábado à Noite, de 1977, com os clássicos como Stayin’ Alive e Night Fever.

Desde que alcançaram a fama nos anos 60, os Bee Gees alcançaram recordes de vendas de mais de 200 milhões de cópias vendidas A indústria da música não demorou em reagir ao falecimento de Gibb. A empresa fonográfica Sony Music lembrou o músico com uma mensagem na rede social Twitter: “Descansa em paz, Robin Gibb. Obrigado pela música”.

O apresentador Paul Gambaccini descreveu Gibb, em declarações recolhidas pela cadeia britânica BBC, como “uma das principais figuras na história da música britânica”.



Sem mais artigos