O vocalista Scott Weiland estava distante do Velvet Revolver desde 2008, mas em entrevista à rádio americana ABC News nesta segunda-feira (14), o frontman revelou que está de volta à banda, e que um novo disco já está nos planos do quinteto.

O Velvet Revolver surgiu em 2002 e ficou famoso por reunir três ex-integrantes do Guns n’ Roses – o guitarrista Slash, o baixista Duff McKagan e o baterista Matt Sorum – com o guitarrista David Kushner e Weiland, reconhecido como cantor do Stone Temple Pilots. Mas após seis anos e dois discos, o vocalista foi demitido pelo resto da banda, que seguiu inativa até agora.

Segundo Weiland, a ideia é recomeçar com um novo álbum. “Amadurecemos muito”, disse. “Conseguimos deixar os egos e conflitos antigos de lado, o que foi muito legal. Eles já me passaram algumas músicas, e Dave e Duff vão se encontrar para compôr na semana que vem”.

Weiland também destacou que a banda tem uma nova turnê nos planos. “O novo álbum solo de Slash [Apocalyptic Love] será lançado no fim de maio, ele vai sair em turnê, e daqui a alguns meses devemos fazer alguns shows com o Velvet Revolver”, contou.

Mas em entrevista à rádio 93X Rocks, também nesta segunda-feira, Slash revelou não estar ciente do retorno do Velvet Revolver. “Eu não tenho a menor intenção de voltar àquilo. Estarei em turnê [com seu projeto solo] durante o ano inteiro. Vou ligar para o Duff, mas eu duvido muito [que a reunião seja verdadeira]. Não temos intenção de andar para trás”, declarou.

No intervalo desde a saída de Weiland, o Velvet Revolver chegou a experimentar vários possíveis substitutos – Corey Taylor, do Slipknot, foi um deles – mas não achou niguém para tomar o lugar do ex-vocalista. A banda se reuniu com Scott no início deste ano para um pocket show beneficente, mas na ocasião ambas as partes ressaltaram não haver planos para um reencontro permanente.

Sem mais artigos