O grupo Sharon Jones & The Dap Kings, que trabalhou com Amy Winehouse, e vários nomes fortes do jazz como Wayne Shorter, Marcus Miller e The Billy Harper Quintet. São estas as principais atrações do BMW Jazz Festival, novo evento anunciado nesta quarta (23).

O festival acontecerá no Auditório Ibirapuera, em São Paulo, entre 10 e 12 de junho. Diferentes formatos de apresentações estão previstos, incluindo shows gratuitos ao ar livre. Ainda não há ideia do valor de ingressos. Segundo Monique Gardenberg, sócia da produtora Dueto, disse na coletiva de lançamento, eles serão “razoáveis”.

O grupo de Sharon Jones, The Dap Kings, tocou em seis das onze faixas do bombado álbum Back To Black, de Amy Winehouse. Marcus Miller, baixista que já trabalhou com Miles Davis, fará um show dedicado ao álbum Tutu, de Miles, onde Miller atuou como instrumentista e compositor.

Entre as outras atrações do evento estão o grupo brasileiro Orkestra Rumpilezz, que mistura ritmos baianos com jazz; o saxofonista americano Joshua Redman; o grupo de gospel Madison Bumblebees of Winnsboro; o virtuoso contrabaixista francês Renaud Garcia-Fons; e o pianista norueguês Todd Gustavsen.

O BMW Jazz Festival terá também workshops com alguns dos artistas do lineup e sessões de cinema com filmes sobre jazz.

O festival tem como uma de suas metas dar maior destaque para o jazz no Brasil, buscando inclusive atrair ouvintes mais jovens para o gênero. “Queremos contribuir para o fortalecimento do gênero no país”, disse Henning Dornbusch, diretor-presidente da BMW no Brasil.

O BMW é fortemente inspirado no histórico e extinto Free Jazz Festival. Dornbusch era frequentador do evento, que durou de 1985 a 2001. Ele teria procurado a Dueto, produtora do Free Jazz, com a proposta de fazer um novo festival nos mesmos moldes daquele.

Sem mais artigos