Summer Break Festival: Show do grupo Dave Matthews Band

| Créditos: Manuela Scarpa/Foto Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News
| Créditos: Manuela Scarpa /Photo Rio News

O grupo Dave Matthews Band, headliner do festival Summer Break, que aconteceu neste sábado (07), no Campo de Marte, em São Paulo, fez uma apresentação com duração de 2h45 e agradou o público. Formada por Dave Matthews (vocal), Stefan Lessard (baixo), Boyd Tinsley (violinista) e Carter Beauford (baterista), a banda mostrou sucessos de sua carreira como The Space Between e What Would You Say. 

“Se vocês não me entendem quando falo, não se preocupem. Algumas pessoas que falam inglês também não entendem”, brincou o sorridente vocalista sul-africano, entre uma dança e outra, sempre com seu inseparável violão. Três anos após sua última passagem pelo Brasil, a Dave Matthews Band agradou com seu som que transita entre o rock folk alternativo e a world music. 

O set list passeou por toda a carreira do grupo, incluindo faixas como Jimi Thing, do álbum Under the Table and Dreaming (1994), e Tripping Billies (Crash, 1996), até If Only e Rooftop, de Away From The World, o disco mais recente, que chegou às lojas em 2012.  O ponto alto do show ficou por conta de uma jam entre violino e metais, que estendeu o bis em quase 10 minutos. “Muito obrigada, espero que vocês tenham gostado do show”, afirmou Dave antes de deixar o palco e encerrar a apresentação. 

Com vocalista galã, Incubus mostra boa forma e convence

Com um público de 30 mil pessoas e ingressos esgotados, o Incubus subiu ao palco do Summer Break Festival com alguns minutos de atraso e muita simpatia. Formado por Brandon Boyd (vocal e percussão), Mike Einziger (guitarra), Ben Kenney (baixo), Jose Pasillas (bateria) e o DJ Chris Kilmore (turntables e piano), os norte-americanos mostraram alguns de seus hits da década de 90 em um show não muito diferente do que fizeram no SWU (2010).

Pronto para agradar as fãs, Brandon Boyd não exitou antes de tirar a camisa e dançar. A nudez do vocalista, que tem pinta de galã, levou as garotas ao delírio: “sou realmente muito fã da banda e meu objetivo hoje é sair daqui casada com o Brandon”, brinca a advogada Teresa de Farias, 28 anos.  “Quando eles vieram a última vez [para uma apresentação no extinto festival SWU], eu não consegui comprar o ingresso. Desta vez, eu não poderia perder”, completou. 

Com um total de 15 faixas, o set list da noite incluiu os hits Pardon me (Make Yourself, 1999); Nice to know youCircles e Wish you were here (Morning View, 2001); Megalomaniac (A Crow Left of the Murder…, 2004); e Anna Molly (Light Grenades, 2006). “Obrigada Brasil”, agradeceu o vocalista em uma das poucas conversas com o público.

O ponto alto ficou por conta de faixas como Drive (Make Yourself, 1999), acompanha em coro – principalmente pelas garotas – e Made for TV movie, que contou com um trecho de Hello, de Lionel Richie. A escolhida para encerrar a apresentação foi uma versão de She’s So Heavy, dos Beatles, que também empolgou. “Até a próxima, São Paulo!”, despediu-se Brandon.

O Rappa pede salva de palmas em homenagem a Nelson Mandela e relembra Chorão

A banda nacional O Rappa foi a 4ª atração que subiu ao palco da edição brasileira do Summer Break Festival. Os cariocas aproveitaram a apresentação para fazer uma homenagem ao Charlie Brown Jr., grupo de santos que perdeu de forma trágica os integrantes Chorão e Champignon, e também a Nelson Mandela, líder na luta contra o preconceito racial, que morreu nesta quinta-feira (5).

Após um show animado dos norte-americanos do SOJA, a banda comandada por Marcelo Falcão entreou em cena pontualmente às 17h15. “É um prazer estar nessa terra que eu amo tanto”, disse o vocalista. Após uma breve conversa com o público, Falcão reclamou de problemas no som e foi prontamente atendido pela produção. Alguns minutos mais tarde, o grupo entrava em cena com Lado B Lado A, do disco homônimo, lançado em 1999. 

O ponto alto da apresentação ficou por conta da participação especial de Jacob Hemphill, vocalista do SOJA, na faixa Everything Changes, parceria entre os norte-americanos e o vocalista d’O Rappa. Em seguida foi a vez de Chorão e Champignon serem lembrados. “Eu nunca vou esquecer desses dois filhos da puta, esses vagabundos”, afirmou Falcão, antes de mostrar os hits Me DeixaReza Vela Anjos.

A banda despediu-se do público com a canção O Salto, que foi dedicada ao ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela.  “Não tem grito para o Rappa, não. Tem grito para o Mandela”, disse o vocalista ao pedir uma salva de palmas. “Direitos iguais e liberdade”, disse Falcão, antes de deixar o palco. 

Com show em tom de protesto, SOJA mostra hits e faz homenagem ao samba

O relógio marcava 15h30 quando a banda norte-americana SOJA subiu ao palco do Summer Break Festival. O grupo, representante do reggae music, foi a terceira atração do evento, após shows dos nacionais D’Naipes e Nem Liminha Ouviu

Em 45 minutos de apresentação, a banda, que o nome é uma abreviação de Soldiers of Jah Army (SOJA), mostrou faixas como Rest of My LifeYou and Me e I Don’t Wanna Wait. A surpresa ficou por conta de muitos instrumentos de percussão, que imitaram uma bateria de escola de samba e agradou aos fãs. 

“É maravilhoso voltar ao Brasil e estar São Paulo. Nós amamos vocês”, disse Jacob Hemphill, um dos vocalistas. Minutos depois, alguns dos integrantes da banda vestiram camisetas estampadas com o rosto do jovem Thomas Augusto Nogueira Fais, que morreu aos 21 anos, vítima de um assalto na cidade de Suzano, interior de SP, em 2012. 

A canção escolhida para encerrar o show foi o hit Everything Changes, do álbum Strenght to Survive (2012), que conta com a participação de Falcão, vocalista de O Rappa. “Vocês são incríveis, queremos voltar o mais rápido possível”, disse Hemphill ao despedir-se do público e deixar o palco.

Summer Break Festival: Incubus convence e Dave Matthews Band rouba a cena com show dançante

Sem mais artigos
Sair da versão mobile