Cinco anos depois da morte de Michael Jackson, surgem novas denúncias de abuso sexual contra o cantor. 

De acordo com o jornal The Independent, James Safechuck, 36, acusa Jackson de ter abusado dele quando ele era apenas um garoto, com 10 anos. Ele trabalhou com o cantor em comerciais da Pepsi. A denúncia afirma que Safechuck havia sido abusado por Jackson mais de 100 vezes ao longo de quatro anos, até o garoto atingir a puberdade.

O advogado do espólio de Michael Jackson, Howard Weizman, falou sobre as acusações para a E! News, afirmando que espera que as denúnicas sejam rejeitadas. “Ele [James Safechuck] é uma pessoa que fez a sua denúncia cinco anos depois de Michael ter morrido, mais de 20 anos depois de o incidente ter acontecido, teoricamente,e  já havia dado um testemunho sob juramento que Michael nunca tinha feito nada inapropriado com ele”.

A denúncia de Safechuck será avaliada no dia 4 de setembro.

Sem mais artigos