Após ter sido esnobado pelo Grammy Awards em 2021, The Weeknd prometeu boicotar as próximas edições da premiação. Se depender do artista, seus trabalhos não concorrerão mais em nenhuma categoria.

O músico enviou uma nota ao jornal The New York Times, publicada nesta quinta-feira (11), afirmando que “por causa dos comitês secretos”, ele não permitirá que sua gravadora inscreva suas músicas no Grammy.

Em 2021, The Weeknd não foi indicado a nenhuma categoria da premiação, mesmo tendo lançado um dos maiores álbuns de 2020, o “After Hours”. Seu hit “Blinding Lights” foi uma das canções do ano, alcançando a 1ª posição no The Hot 100 da Billboard. A faixa se tornou a primeira da história a passar um ano entre o top 10 do ranking.

Em resposta ao comunicado, Harvey Mason Jr., presidente e CEO interino da Recording Academy, organizadora do Grammy, afirmou que “todos nós ficamos desapontados quando alguém se frustra”.

“Mas digo que estamos evoluindo constantemente. E neste ano, como nos anteriores, iremos avaliar como melhorar nosso processo de premiação, incluindo os comitês de revisão de indicações”, informou.

Em Novembro, após o anúncio dos indicados, o músico externalizou sua frustração no Twitter: “O Grammy continua corrupto. Você deve transparência a mim, aos meus fãs e à indústria”.

Sem mais artigos