Black Sabbath

Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath
Black Sabbath

O membros do Black Sabbath falaram sobre sua relação com as drogas em uma entrevista ao jornal britânico The Guardian. Durante a conversa, com o guitarrista Tony Iommi afirmou: “recebíamos cocaína em jatos privados”.

Ao lembrar os problemas com o vício, Iommi contou: “Éramos jovens. Ninguém conseguia controlar ninguém. Eu cheirava muita cocaína, me entupia de sedativos, e Deus sabe mais o que!”.

O baixista Geezer Butler relembrou uma ocasião em que alguém colocou ácidos em sua bebida, a atitude que o fez querer atirar-se da janela do hotel onde estava hospedado. “O Tony e o Bill tiveram de me amarrar na cama. Comecei a usar drogas depois disso.”

Ozzy Osbourne, durante a mesma entrevista, diz: “Fiz um bom trabalho ao tentar me matar durante uns 30 anos, mas alguma coisa me manteve vivo. Não sei se foi Deus, o destino ou a minha mulher”, finalizou. 

Tony Iommi, do Black Sabbath, sobre drogas: 'Recebíamos cocaína em jatos privados'

Sem mais artigos