Enquanto aumentam os rumores de problemas conjugais, a cantora Beyoncé e o rapper Jay-Z encerram na quarta-feira, em São Francisco, a turnê On the Run, com a qual arredacaram US$ 100 milhões em entradas.

A revista Billboard disse que para todas as apresentações foram vendidos mais de 90% dos locais disponíveis nos estádios, incluindo as duas atuações no AT&T Park da cidade californiana hoje e amanhã.

Al Joulani, vice-presidente da turnê americana para a promotora Live Nation, calculou uma média de comparecimento de 45 mil pessoas por cada atuação, o que representa um total de mais de 855 mil seguidores de Beyoncé e Jay-Z na turnê, assim como uma arrecadação de cerca de US$ 5,2 milhões em cada concerto.

“Foi uma turnê muito bem-sucedida e nos agrada ter chegado a essa arrecadação”, comentou Al Joulani que, perguntado sobre as versões de uma iminente ruptura entre Beyoncé e Jay-Z, disse que não tinha lido os artigos.

Durante o show de domingo no Pasadena Rose Bowl, no Condado de Los Angeles (EUA.), a cantora de 33 anos e mãe de uma filha pareceu alimentar os rumores de problemas conjugais com sua versão da canção Resentment, sobre um marido infiel.

Segundo o portal Radar, Beyoncé, vestida com traje branco de casamento, derramou lágrimas no palco durante a canção. Pouco antes circularam intrigas segundo os quais Jay-Z e Beyoncé nem sequer se hospedam no mesmo hotel durante o fim da turnê.

O cantor de R&B Akon, em declarações para ao portal de entretenimento TMZ, disse que Jay-Z e Beyoncé sempre protegeram a privacidade de sua relação e isso pode ter contribuído para as especulações sobre o futuro do casal.

Beyoncé e Jay-Z, acrescentou Akon, sempre “apresentaram sua relação ao público mais como um negócio do que como uma relação real e os famosos necessitam ser um pouco mais abertos com seu público sobre sua relação ou caso contrário atraem todo tipo de rumores”. 

Sem mais artigos