Nascida no norte de Londres, Amy Winehouse (1983-2011) começou a cantar ainda criança, e aos 19 anos conseguiu um contrato para gravar seu primeiro álbum. Elogiado pela crítica especializada, Frank foi lançado em 2003, e gerou comparações com grandes cantoras de todas as épocas, como Billie Holiday, Sarah Vaughan, Nina Simone, Erykah Badu e Sade. Um dos pontos altos do disco é primeira faixa de Frank, “Stronger Than Me”:

 

 

Mas foi com Back To Black, seu segundo álbum, que Winehouse atingiu o sucesso mundial. Lançado em 2006, o disco refinou a fusão de jazz, soul, pop e r&b da cantora, e catapultou Amy ao estrelato. A essa altura, a personalidade conflituosa de Amy; no primeiro single do disco, “Rehab”, ela ironizava quem tentava convênce-la de evitar os excessos:

 

 

Seis das onze faixas do álbum foram lançadas como singles, e pouco tempo depois, Back To Black ganhou uma reedição com faixas extras, incluindo o hit “Valerie”, versão de uma música do grupo inglês The Zutons:

 

 

Mas o uso abusivo de drogas tomou conta da cantora, e tornaram-se raras as performances ao vivo em que Amy apresentava todo o potencial de sua voz. No último show antes de morrer, na Sérvia, em junho deste ano, Winehouse mal conseguia cantar o hit “You Know I’m No Good”, visivelmente drogada:

 

Sem mais artigos