A segunda edição do festival Lolapalloza, em São Paulo, entre sexta-feira (29) e domingo, foi marcada pelos shows de rock, que levantaram o público e cumpriram o papel de provocar uma catarse coletiva, mas, de forma geral, quem foi ao Jockey Club nos três dias não teve o tratamento que os caríssimos ingressos pediam.

Problemas de equalização de som, geralmente para baixo, atrapalharam perfomances como a do Black Keys, uma das mais esperadas e que está no auge. Mas eles ficaram ofuscados pelo Queens of The Stone Age, que havia tocado antes. 

Os vazamentos de sons da tenda Perry e palco Butantã também atrapalharam vários shows, tanto de um lado como de outro. É preciso repensar os shows ao mesmo tempo em palcos tão próximos, apesar da engenharia para fazer caber todas as 60 mil pessoas lá dentro sem aperto. Não houve empurra-empurra, o que pode ser letal em um festival com tanta gente, em nenhum momento.

Fora isso, havia fila para tudo. Primeiro, para comprar fichas, e o que é pior, a micada moeda própria do festival só valia para o dia. No domingo, a organização voltou atrás e aceitou o “dinheiro” dos dias anterior. Mas alguém que já tivesse tacado fogo nas fichas deve ter se arrependido duplamente. 

Imundos, um atentado à saúde pública, os banheiros não suportavam a quantidade de gente, e também era preciso esperar para usá-los. Também havia filas na sexta para pegar bebidas e comidas com as fichas. Problema parcialmente resolvido no sábado e domingo com mais gente trabalhando.

Havia filas quilométricas também para retirar ingresso nas bilheterias e para entrar. As saídas também foram dramáticas, com pessoas obrigadas a caminhar longas distâncias, já exaustas após a maratona de shows e o metrô tendo de fechar as portas antes por não comportar tanta gente.

Foi um festival que exigiu que o público fosse guerreiro, cruzando a lama mal-cheirosa durante três dias para acompanhar os shows, mesmo que uma chuvinha fraca só tenha caído na sexta. Foi preciso empolgação para não desanimar.

Veja balanço do festival Lopallalooza 2013, com erros e acertos da edição

Sem mais artigos