Fontes ligadas a Katy Perry e Russell Brand contaram com exclusividade para a revista norte-americana US Weekly os diversos fatores que culminaram na separação do casal. Russell não se interessava pelas conquistas profissionais de Perry, não a apoiava em nada e exigia muito da mulher no quesito sexo. 

Semanas antes do anúncio do divórcio, Katy fez uma participação no programa Saturday Night Live, apresentando paródias de Pippa Middleton e Christina Aguilera. Durante o humorístico, ela pediu ao marido que fizesse um número ao seu lado, mas o britânico negou. Quando a performance foi ao ar, o comediante criticou duramente a esposa. “Ele disse que ela não era muito engraçada. Isso dói muito”, disse uma fonte à publicação.

Porém, segundo a revista, a personalidade excêntrica e rude de Brand não foi o maior dos problemas, o catalizador foi o vício do comediante em sexo. “No começo ele se sentia muito atraído por ela e era recíproco. Com o passar do tempo essa atração ficou intensa demais. Ele exigia muito dela, mas nem sempre Katy estava a fim”.

“Ele gosta de coisas sujas”, diz a fonte. “Ele fica excitado com um vídeo pornô que mostra um rapaz em uma cadeira de rodas. Ele sente atração por coisas estranhas e bizarras”. A fonte ainda acrescentou que Russell tem um armário cheio de brinquedos sexuais.

Outro agravante é a atribulada vida da cantora pop. Russell acompanhou Katy em novembro, no final da turnê Teenage Dreams. “Ele estava totalmente desinteressado e parecia entediado por estar lá”, disse a fonte. “Eu acho que ele não se sentou para ouvir sequer uma canção do show”, finalizou a fonte.

LEIA MAIS: Katy Perry e Russell Brand oficializam o divórcio
Para não decepcionar os pais, Katy Perry quis que Russell Brand entrasse com o pedido de divórcio


Sem mais artigos