Em entrevista ao Daily Record, John Lydon, vocalista do Sex Pistols, falou de sua admiração por Mick Jagger. Ele revelou ter sido o vocalista dos Rolling Stones quem pagou os advogados de Sid Vicious quando o baixista foi preso pelo suposto assassinato da namorada, Nancy Spungen.

Nancy foi encontrada morta com uma facada na barriga em um quarto de hotel de Nova York no ano de 1978. Acusado pelo assassinato, Sid foi preso e libertado após pagamento de fiança. O roqueiro morreu poucos meses depois em decorrência de uma overdose de heroína. A história inspirou o roteiro de Sid and Nancy, filme de 1986.

Em seu relato, Lydon articulou sobre a tragédia. “Nancy Spungen era uma pessoa horrível, que se matou por causa de seu estilo de vida e levou Sid à destruição, posterior morte e todo o fiasco. Tentei ajudar Sid e sinto certa responsabilidade porque eu o trouxe para os Pistols pensando que ele poderia lidar com a pressão. Ele não podia. A razão pela qual as pessoas tomam a heroína é porque eles não conseguem lidar com a pressão. Pobre Sid”, comentou.

“Sua morte é toda enredada em mistério, mas não há nenhum mistério de verdade. Se você se envolver com drogas e entorpecentes daquela forma, acidentes vão acontecer .”

Lydon ainda elogiou Jagger por amparar Sid Vicious quando Malcolm McLaren, empresário do Sex Pistols, falhou em ajudá-lo. “A única boa notícia que eu ouvi foi Mick Jagger chegando lá e levando advogados em nome de Sid. Porque eu não acredito que Malcolm levantou um dedo, ele simplesmente não sabia o que fazer”, recordou.

Ainda na entrevista, Lydon enalteceu a postura ativa e discreta do Stone ao ajudar Sid: “Por isso gosto de Mick Jagger. Ele agiu nos bastidores e eu o aplaudo. Ele nunca usou isso para se promover”, explicou.

Vocalista do Sex Pistols elogia Mick Jagger em entrevista

Sem mais artigos