Depois de ser baleado durante a campanha presidencial do candidato Michel Martelly no Haiti, o ex-Fugees Wyclef Jean afirmou que não sabe quem atirou nele ou o que motivou o ataque.

“Eu saí do meu carro e ouvi barulho de tiroteiro. Inicialmente, não percebi que havia sido ferido, mas depois percebi que tinha sangue por todo o lado. Mas não faço ideia de quem atirou em mim ou exatamente o que aconteceu”, afirmou Jean em entrevista ao Daily Star.

A Polícia Nacional do Haiti (PNH) abriu uma investigação sobre o caso para apurar se foi um acidente ou um atentado.

Wyclef Jean, natural do Haiti, está no país para dar seu apoio musical a Michel ‘Sweet Micky’ Martelly, um dos candidatos a presidência do país. O Haiti realizou o segundo turno eleitoral no último domingo (20).

Sem mais artigos