Como lidar com os relacionamentos na era digital? Psicóloga explica!

Reprodução Como lidar com os relacionamentos na era digital? Psicóloga explica!

Com tanta tecnologia na nossa vida, a gente acaba se perguntando como os namoros podem sobreviver à impessoalidade da era digital, não é mesmo?  Todo relacionamento, amoroso ou não, é constituído a base de conversa. Mas como torná-los sólidos na geração que tem os smartphones como verdadeiras extensões dos próprios corpos? Bater papo apenas por whats app, momentos de carinho apenas para fotos no Instagram e declarações amorosas apenas em textos publicados no Facebook.

As redes sociais têm, por princípio, estabelecer contatos entre as pessoas e, em um mundo ideal, seria capaz de aproximar o casal, mas não é isso o que acontece. As relações se tornam fantasiosas e superficiais.

É como diz Zygmunt Bauman em seus livros sobre a liquidez da vida moderna, tudo é fluido, escorre pelas mãos como água corrente: essa é a representação dos relacionamentos que se preocupam mais com o visível, quando uma mudança de status em uma rede social é mais importante do que construir relações sólidas e duradouras.

Mas o que isso pode comprometer na saúde psicológica das pessoas? Segundo Dra. Vânia Calazans, entre as doenças psicológicas ligadas ao uso da tecnologia, as principais hoje são os transtornos do sono e a nomofobia, doença ligada à ansiedade exagerada quando o viciado em internet fica sem conexão.

Para melhorar a qualidade do relacionamento, o indicado é procurar ajuda psicológica e busca atividades que possam ser feitas com o parceiro deixando o celular de lado e aproveitando o momento.

 

Como lidar com os relacionamentos na era digital? Psicóloga explica!

Sem mais artigos