O jovem Lancinet Keita, de apenas 9 anos, passou por uma situação inusitada no retorno às aulas na cidade de Arlington, nos Estados Unidos. O garoto foi mandado para casa após espirrar duas vezes próximo aos colegas, e também por causa do temor que de ele pudesse espalhar o coronavírus.

O aluno precisou fica esperando a chegasse do pais para levá-lo para casa fora do horário normal. A diretoria da escola solicitou que Lancinet só retornasse às aulas após apresentar um exame com resultado negativo para a doença.

Triste com a situação, o garoto explicou, em entrevista a uma TV local, que apenas espirrou na sala de aula.

“Eu espirrei duas vezes, e a professora me mandou para a enfermaria. Eu pensei: mas eu não tenho nada, só espirrei duas vezes”, disse à WBZ-TV.

O pai do garoto ficou revoltado com a escola e classificou a decisão de mandar seu filho casa para como exagerada.

“Ele não tem qualquer sintoma, está perfeitamente bem. Não tem febre, verifiquei a temperatura”, disse Thierno Keita

Em resposta às reclamações da família, a escola publicou um comunicado dizendo que os espirros são sintomas de Covid-19 e que seguiu o protocolo local para a doença.

Sem mais artigos