Uma pesquisa feita pela empresa britânica The Office Group com dois mil adultos revelou que o trabalhador médio pode ter a síndrome de burnout aos 32 anos.

A doença é caracterizada devido ao intenso desgaste que a pessoa sofre pelo excesso de trabalho, o que pode levar a um colapso físico e mental.

Os números da pesquisa indicam que um terço dos entrevistados admite que sentiu que não conseguiria trabalhar devido o estresso ou à exaustão em determinado ponto de suas carreiras.

O estudo também revelou que 52% dos entrevistados reclamou do esgotamento pelo excesso de tarefas. Já 58% do grupo acredita que sua jornada de trabalho é muito longa.

Sem mais artigos